YPFD.BA - YPF Sociedad Anonima

Buenos Aires - Buenos Aires Preço Adiado. Moeda em ARS.
449,60
+19,60 (+4,56%)
No fechamento: 4:59PM ART
O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior430,00
Abrir430,05
Preço de Compra0,00 x 0
Preço de Venda458,25 x 0
Variação do Dia430,05 - 455,00
Variação de 52 semanas330,40 - 524,95
Volume299.233
Estimativa Volume146.377
Capitalização de Mercado176,706B
Beta0,87
Índice P/L (últ. 12 mes.)9,61
LPA (últ. 12 mes.)46,77
Data da Receita6 de ago de 2018 - 10 de ago de 2018
Dividendo futuro e rendimento1,82 (0,45%)
Data do Ex-Dividendo2017-12-22
Meta estimada de 1 ano687,00
  • Reutershá 3 meses

    Raízen compra ativos de refino e distribuição da Shell na Argentina por US$950 mi

    SÃO PAULO (Reuters) - A Raízen, joint venture da Cosan com a Shell, anunciou nesta terça-feira a assinatura de contrato para adquirir os negócios downstream da Shell na Argentina, em uma transação avaliada em 950 milhões de dólares, de acordo com fato relevante e apresentação divulgados ao mercado. As empresas adquiridas atuam na Argentina nos negócios de refino de petróleo, distribuição de combustíveis, operação de postos revendedores de combustíveis, entre outros. De acordo com a Raízen, a Shell continuará presente no mercado downstream na Argentina como acionista da Raízen. ...

  • Reutershá 8 meses

    Venda de lubrificantes no país deve crescer em 2017 após 3 anos de queda, diz Sindicom

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas de lubrificantes devem voltar a crescer neste ano quando na comparação com 2016, após três anos seguidos de queda, afirmou nesta quarta-feira o gerente de Lubrificantes do sindicato das distribuidoras de combustíveis e lubrificantes (Sindicom), Giancarlo Passalacqua. Em 2016, as vendas de lubrificantes somaram cerca de 1,270 milhão de metros cúbicos. A recuperação do mercado, segundo Passalacqua, é resultado de uma melhoria na economia brasileira e também do consumo de combustíveis. "O mercado está reagindo... ...

  • Reutershá 9 meses

    Argentina quer vender participações do governo em companhias de energia

    BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina planeja vender participações do governo em diversas companhias de geração e distribuição de energia, disse o Ministério de Energia em um decreto publicado no Diário Oficial do governo nesta quarta-feira. As vendas, que deverão ser realizadas por meio de processos de licitação ao longo dos próximos anos a partir de 2018, poderão arrecadar pelo menos 1 bilhão de dólares para ajudar a financiar projetos de infraestrutura, segundo uma fonte do ministério que pediu para não ser identificada. ...