AAPL - Apple Inc.

NasdaqGS - NasdaqGS Preço em Tempo Real. Moeda em USD.
254,81
+7,07 (+2,85%)
No fechamento: 4:00PM EDT

254,30 -0,51 (-0,20%)
Pós-fechamento: 4:02PM EDT

O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior247,74
Abrir250,74
Preço de Compra253,33 x 800
Preço de Venda254,00 x 900
Variação do Dia249,40 - 255,50
Variação de 52 semanas170,27 - 327,85
Volume37.900.589
Estimativa Volume48.846.970
Capitalização de Mercado1,115T
Beta (mensalmente por 5 anos)1,29
Índice P/L (últ. 12 mes.)20,23
LPA (últ. 12 mes.)12,60
Data da Receita27 de abr de 2020 - 03 de mai de 2020
Dividendo futuro e rendimento3,08 (1,24%)
Data do Ex-Dividendo06 de fev de 2020
Meta estimada de 1 ano311,28
  • Aéreas levantam mais de US$ 17 bi em empréstimos com bancos
    Bloomberg

    Aéreas levantam mais de US$ 17 bi em empréstimos com bancos

    Companhias aéreas solicitaram novos empréstimos ou acessaram linhas de crédito existentes que normalmente não usavam antes da crise de saúde

  • Coronavírus aumenta uso do 'sky gato' e o gargalo na internet
    Folhapress

    Coronavírus aumenta uso do 'sky gato' e o gargalo na internet

    Pequenos provedores de internet ouvidos pela Folha dizem que o consumo de banda larga do sky gato já responde por cerca de 30% do volume de suas redes

  • Quarentena pode deixar internet lenta, mas especialistas descartam apagão
    Folhapress

    Quarentena pode deixar internet lenta, mas especialistas descartam apagão

    O isolamento imposto pelo novo coronavírus tem alterado o comportamento de diversas redes no mundo

  • Coronavírus: o desespero de pequenos empresários forçados a fechar as portas
    BBC News Brasil

    Coronavírus: o desespero de pequenos empresários forçados a fechar as portas

    Segundo o Sebrae, micro e pequenas empresas respondem por 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado no Brasil

  • Mercados europeus e americano respiram após semana agitada
    AFP

    Mercados europeus e americano respiram após semana agitada

    Agarrando-se à esperança despertada pelos milhares de bilhões de dólares investidos pelos bancos centrais e governos para combater a crise do coronavírus, os mercados europeus se recuperavam nesta sexta-feira e Wall Street parece prestes a fazer o mesmo.

  • Facebook e Google negociam com EUA rastreamento de infecções
    AFP

    Facebook e Google negociam com EUA rastreamento de infecções

    O Facebook e o Google estão conversando com Washington sobre o uso potencial de dados pessoais para rastrear e combater o surto de coronavírus, informou a imprensa americana.

  • Twitter ordena que funcionários trabalhem de casa para evitar o coronavírus
    AFP

    Twitter ordena que funcionários trabalhem de casa para evitar o coronavírus

    O Twitter ordenou a seus funcionários ao redor do mundo que trabalhem de casa, em um esforço para conter a pandemia do novo coronavírus.

  • Em apenas dois meses, coronavírus deixou a economia mundial de joelhos
    AFP

    Em apenas dois meses, coronavírus deixou a economia mundial de joelhos

    Em apenas dois meses, desde o surgimento de um novo coronavírus na China até a segunda-feira que provocou a maior queda das Bolsas desde a crise financeira de 2008, a epidemia de COVID-19 deixou a economia mundial de joelhos.

  • Coronavírus: Oito gráficos que mostram o impacto da covid-19 sobre a economia mundial
    BBC News Brasil

    Coronavírus: Oito gráficos que mostram o impacto da covid-19 sobre a economia mundial

    Segundo o ministro da Economia brasileiro, Paulo Guedes, o surto pode reduzir o crescimento do Brasil entre 0,1 ponto percentual, na melhor das hipóteses; na pior, 0,5.

  • Apple vai pagar cerca de 500 milhões de dólares por deixar iPhones mais lentos
    AFP

    Apple vai pagar cerca de 500 milhões de dólares por deixar iPhones mais lentos

    A Apple entrou em acordo com a justiça para pagar cerca 500 milhões de dólares para resolver uma ação coletiva movida por denúncias de que teria limitado o desempenho dos aparelhos de telefone iPhone mais antigos para forçar seus usuários a trocá-los por modelos mais novos.

  • ONG denuncia grandes marcas vinculadas ao trabalho forçado dos uigures na China
    AFP

    ONG denuncia grandes marcas vinculadas ao trabalho forçado dos uigures na China

    A China transferiu dezenas de milhares de membros da minoria muçulmana uigur, detidos em campos de internação, para fábricas que abastecem pelo menos 80 grandes marcas mundiais, afirma um relatório de um centro de pesquisas australiano.

  • ‘Crash’ mais rápido da história é preço de otimismo exagerado
    Bloomberg

    ‘Crash’ mais rápido da história é preço de otimismo exagerado

    A situação é tão chocante que se torna difícil de acreditar: em um século que abrange a Grande Depressão e a crise financeira, a correção atual é a mais rápida já registrada

  • Maior corretora do país, XP fica fora do ar em dia que Bolsa cai mais de 5%
    Folhapress

    Maior corretora do país, XP fica fora do ar em dia que Bolsa cai mais de 5%

    A plataforma de negociação de ações da XP Investimentos — maior corretora do país — ficou fora do ar durante a maior parte do início do pregão desta quarta

  • Bolsa despenca mais de 5% com riscos do coronavírus sobre a economia
    Folhapress

    Bolsa despenca mais de 5% com riscos do coronavírus sobre a economia

    Logo na abertura, o Ibovespa despencou 5%, a 107.537 pontos nesta quarta-feira (26), menor patamar desde novembro.

  • Jogos de tabuleiro dos anos 80 são modernizados para geração X
    Bloomberg

    Jogos de tabuleiro dos anos 80 são modernizados para geração X

    A Restoration está reformulando e reeditando alguns dos jogos mais valiosos do passado, tanto para os melancólicos da geração X quanto para seus filhos mais exigentes.

  • Morre o inventor da função 'copiar e colar'
    AFP

    Morre o inventor da função 'copiar e colar'

    O Vale do Silício lamentou na quarta-feira a morte do pioneiro do computador que inventou o comando "recortar, copiar, colar"

  • Passageiros de cruzeiro desembarcam no Japão; mais de 2.000 mortes pelo coronavírus na China
    AFP

    Passageiros de cruzeiro desembarcam no Japão; mais de 2.000 mortes pelo coronavírus na China

    Passageiros do cruzeiro "Diamond Princess" começaram a desembarcar nesta quarta-feira (19), depois de 14 dias de quarentena no Japão, ao mesmo tempo em que as autoridades de saúde do país anunciaram que mais 79 casos do novo coronavírus foram diagnosticados no navio.

  • FMI alerta que vírus da China atinge uma economia global frágil
    AFP

    FMI alerta que vírus da China atinge uma economia global frágil

    A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, alertou nesta quarta-feira (19) que o impacto econômico da nova epidemia do coronavírus na China terá curta duração, na melhor das hipóteses, mas é um momento frágil para a economia mundial.

  • Passageiros deixam navio no Japão enquanto passam de 2 mil mortos por coronavírus no Japão
    AFP

    Passageiros deixam navio no Japão enquanto passam de 2 mil mortos por coronavírus no Japão

    Os passageiros do navio "Diamond Princess", onde foram detectados mais de 540 casos de infecção pelo novo coronavírus, começaram a deixar o navio na quarta-feira (noite de terça no Brasil), depois de 14 dias de quarentena no Japão, no mesmo dia em que as autoridades chinesas anunciaram mais 132 mortes pela doença, elevando o total de óbitos no país a dois mil.

  • Dow Jones e S&P 500 fecham em baixa após alerta da Apple
    Reuters

    Dow Jones e S&P 500 fecham em baixa após alerta da Apple

    NOVA YORK (Reuters) - Os índices Dow Jones e o S&P; 500 fecharam em queda nesta terça-feira, depois de um alerta de vendas da Apple fazer investidores avaliarem o impacto do surto de coronavírus sobre empresas norte-americanas.Mas os índices se afastaram das mínimas, e o Nasdaq encerrou ligeiramente mais alto, pois a Apple reduziu as perdas perto do fim da sessão.

  • Valor Econômico

    Petróleo fecha estável, mesmo com incertezas sobre o coronavírus

    Os contratos do WTI para março fecharam estáveis, a US$ 52,05 o barril; já os do Brent para o mês de abril encerraram a sessão em ligeira alta de 0,13%, a US$ 57,75 o barril Os preços do petróleo terminaram a terça-feira (18) próximos da estabilidade, recuperando perdas na parte final da sessão, mesmo num dia de aversão a ativos considerados arriscados. O movimento negativo foi disparado pelo anúncio da Apple de que as receitas da companhia não devem atingir as estimativas anteriores devido à epidemia de coronavírus. Os contratos futuros do Brent para o mês de abril encerraram a sessão em ligeira alta de 0,13%, a US$ 57,75 o barril, na ICE, em Londres, enquanto os contratos do West Texas Intermediate (WTI) para entrega em março fecharam o dia estáveis, a US$ 52,05 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). Depois de um forte recuo nos preços das referências da commodity ao longo do ano — que chegaram a entrar em "bear market" (fenômeno definido por uma queda de 20% em relação ao pico recente), após o agravamento da crise de saúde pública na China —, as referências apresentaram uma recuperação na semana passada, com o Brent avançando 5,23% e o WTI ganhando 3,44%. Assim, os investidores acreditam que a tendência negativa observada ao longo da sessão de hoje para os preços do petróleo tem relação com um movimento de realização de lucros. "Recentemente, o mercado de energia teve uma recuperação, então as notícias da gigante de tecnologia agiram como uma desculpa para realizar lucros", escreveu David Madden, analista de mercado da CMC Markets. Apesar da recuperação no fim da sessão desta terça, o petróleo segue pressionado pelas "preocupações com o impacto do surto de coronavírus na demanda da commodity e pela falta de outras ações da Opep e seus aliados para apoiar o mercado", escreveram analistas do ICICI Bank em uma nota de mercado.

  • Reuters

    Após 20 anos do pico da bolha da internet, domínio da tecnologia mantém investidores no limite

    SÃO FRANCISCO/NOVA YORK (Reuters) - Enquanto Wall Street se aproxima do vigésimo aniversário do rompimento da bolha da internet, o rali atual que já dura uma década mostra algumas semelhanças que investidores cautelosos estão de olho.O dia 11 de março de 2000 marcou o início de um ajuste negativo em ações sobrevalorizadas que duraria mais de dois anos, levando ao fracasso de favoritos entre investidores, incluindo Worldcom e Pets.

  • Valor Econômico

    Coronavírus volta a assustar e dólar toca os R$ 4,36

    No Brasil, o sinal do exterior se traduziu em um novo dia de desvalorização do real, Os efeitos da epidemia do Covid-19 na economia real voltaram ao radar dos investidores em todo o mundo nesta terça-feira, provocando uma corrida em busca da proteção do dólar que levou a moeda americana a ganhar contra praticamente todas as outras divisas globais no pregão. No Brasil, o sinal do exterior se traduziu em um novo dia de desvalorização do real, que retomou o patamares não vistos desde a última quinta-feira, 13, quando o Banco Central anunciou uma intervenção surpresa no câmbio. No encerramento do dia, a moeda americana era negociada a R$ 4,3568, alta de 0,64% e perto da máxima intradiária de R$ 4,3613. O nível é o maior desde os R$ 4,383 registradas da última quinta. Duas notícias direcionaram os mercados desde os primeiros minutos de negociação. De um lado, a Apple anunciou que não deve cumprir a meta de receita do trimestre por causa da queda esperada na demanda chinesa e também por problemas de oferta do iPhone, que poderá sofrer restrições por causa da paralisação das atividades na China. Separadamente, o índice Zew de expectativas econômicas - um dos principais indicadores antecedentes da Alemanha, despencou de 26,7 para 8,7 pontos em fevereiro. O dado da principal economia da zona do euro levou a moeda do bloco a romper o suporte dos 1,08 por dólar, a primeira vez que isso ocorre desde abril de 2017. Já o índice DXY da ICE avançava 0,44%, aos 99,44 pontos. “Estamos vendo os primeiros impactos do coronavírus sobre indicadores econômicos importantes”, diz Victor Candido, gestor da Journey Capital. Não bastasse as notícias ruins de fora dos Estados Unidos, contribuiu ainda, para a performance do dólar a divulgação do índice de atividade industrial Empire State, do Federal Reserve de Nova York, que avançou a 12,9 pontos em fevereiro, de 4,9 pontos em janeiro. A expectativa era de queda para 4,5 pontos. A retomada da trajetória de valorização do dólar, que permanece perto das máximas históricas, volta a alimentar a discussão sobre a possibilidade de novas intervenções do BC. “Mercado vai jogar mais com intervenção do BC no cambio, até ela se realizar”, diz a Tullett Prebon em relatório. Para Luciano Rostagno, estrategista do banco Mizuho no Brasil, no entanto, o fato de que o real passou a andar em linha com os demais pares emergentes limita a necessidade de novas ações. "Agora operando sob a espada do BC, observa-se menor incentivo para operações especulativas", diz o profissional. Questionado hoje sobre o tema, o novo diretor de política econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, adotou o tom protocolar do presidente da instituição, Roberto Campos Neto. Se limitou a reiterar que o regime de câmbio do Brasil é flutuante e que a autoridade monetária não estabelece nível para o dólar. Kanczuk também salientou que, diferentemente de ocasiões passadas, a alta do dólar não tem sido acompanhada de piora do risco país. No início da tarde, o spread do contrato de 5 anos do CDS era de 93,5 pontos, perto do menor nível em mais de 12 anos. Daniel Acker/Bloomberg

  • Dólar crava novo recorde perto de R$4,36 com exterior arisco por coronavírus
    Reuters

    Dólar crava novo recorde perto de R$4,36 com exterior arisco por coronavírus

    SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em nova máxima histórica nesta terça-feira, perto de 4,36 reais, com a cena doméstica refletindo o dia de amplos ganhos para a moeda norte-americana no exterior ainda por receios em torno do coronavírus.A terça-feira não contou com oferta líquida de moeda pelo Banco Central, assim como na segunda-feira e diferentemente de quinta e sexta da semana passada, quando o BC colocou um total de 2 bilhões em swaps cambiais para frear a performance pior do real ante seus pares.

  • ToTok | App espião foi removido da Play Store pela segunda vez
    Canaltech

    ToTok | App espião foi removido da Play Store pela segunda vez

    Após ser banido pelo Google, mas retornar em janeiro, o app de mensagens ToTok foi novamente removido da Play Store. Em dezembro, o serviço havia sido acusado de ser uma ferramenta de espionagem dos Emirados Árabes para colher informações dos usuários