Tesouro Direto vende R$ 217,6 mi em títulos em novembro

O Tesouro Nacional informou nesta quarta-feira que o montante financeiro vendido em novembro no Tesouro Direto foi de R$ 217,6 milhões. O valor é 13,5% inferior ao total de outubro deste ano. O número de novos participantes que se cadastraram no Tesouro Direto foi de 3.957, atingindo um total de 325.624 investidores cadastrados até o fim de novembro, um aumento de 19,7% nos últimos doze meses.

De acordo com o Tesouro, a maior demanda foi por títulos indexados ao IPCA (NTN-B e NTN-B Principal), cuja participação nas vendas atingiu 74,7%, o valor mais alto desde o início da série. Na segunda posição em termos de demanda ficaram os títulos prefixados (LTN e NTN-F), que responderam por 19% do total das vendas. Já os títulos indexados à taxa Selic (LFT) ficaram com uma fatia de 6,3% das vendas no mês passado.

A participação dos pequenos investidores, em vendas de até R$ 5 mil, representou 67,5% do volume aplicado em novembro e o valor médio por operação ficou em R$ 12.420.

O destaque, em termos de prazo, ficou para vendas de títulos com prazo acima de 5 anos (71,6% do total), enquanto as vendas de títulos de 1 e 5 anos representaram 28,4% do total.

Segundo comunicado divulgado nesta quarta pelo Tesouro Nacional, o estoque total do Tesouro Direto, ou seja, os títulos públicos em poder dos investidores, cresceu 1,8% em novembro ante outubro e 30,1% ante novembro de 2011, indo para de R$ 9,36 bilhões.

Os títulos remunerados por índices de preços responderam em novembro pelo maior volume no estoque, com 61,2%, o maior nível desde o início da série, seguidos por títulos prefixados, cuja participação foi de 30,5% e pelos títulos indexados à taxa Selic é de 8,3%.

Carregando...