Líderes do G7 prestam homenagem às vítimas da bomba atômica de Hiroshima

Os líderes do G7 se reuniram em Hiroshima nesta sexta-feira (19) para homenagear as vítimas da destruição da cidade japonesa em 1945 por uma bomba atômica.

Os chefes de Estado e de Governo das sete democracias mais industrializadas, incluindo várias potências nucleares, foram recebidos um a um no Parque Memorial da Paz pelo primeiro-ministro japonês Fumio Kishida.

O líder japonês quer incluir o desarmamento nuclear na agenda da cúpula que começou hoje e espera aprovar seu chamado Plano de Ação de Hiroshima, apresentado em 2022, que inclui um novo compromisso de não usar armas nucleares, transparência nos arsenais e novas reduções de armamento.

No entanto, não são esperados progressos significativos nesta questão durante a cúpula, em um contexto de novas tensões com potências nucleares como Rússia, Coreia do Norte e China.

Líderes do G7, incluindo o presidente dos EUA, Joe Biden, e o presidente francês, Emmanuel Macron, depositaram coroas de flores no monumento fúnebre que relembra as quase 140.000 pessoas mortas pela bomba atômica dos EUA, lançada em 6 de junho de 1945.

Eles também visitaram o Museu Memorial da Paz, testemunha do horror do bombardeio atômico, e conheceram uma sobrevivente, Keiko Ogura, que tinha oito anos na época do bombardeio.

sah/pc/mar/aa