Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,76
    -0,73 (-1,11%)
     
  • OURO

    1.867,80
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    40.837,70
    -4.156,16 (-9,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.135,94
    -117,20 (-9,35%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.008,09
    -398,75 (-1,40%)
     
  • NASDAQ

    13.173,75
    -38,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4309
    +0,0008 (+0,01%)
     

InShot: como usar o editor de vídeos queridinho da internet

Não faz muito tempo, a única opção pra editar vídeo no celular era o iMovie no iOS. Com a criação de redes sociais com foco em produção de vídeo, o mercado começou a ficar interessante com várias empresas oferecendo seus editores pra iPhone e Android.

O InShot é um desses editores, cheio de opções bacanas e com um dos melhores custos-benefícios para os usuários que optem pela assinatura.

Desde as transições até os efeitos de som, tudo é feito pra dar ao usuário o numero máximo de recursos, pra que ele possa produzir e editar o seu conteúdo com tranquilidade.

Para que você tenha acesso a todas as transições, efeitos e vídeos sem marca d'água, os valores são R$ 14,90 por mês ou R$ 44,90 por ano. Esses planos têm valores bem coerentes com o que o aplicativo entrega e estão até um pouco abaixo da média do mercado.

Sendo assinante ou não, a qualidade do seu conteúdo está garantida com o InShot.