Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,59
    -0,65 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.741,00
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    16.177,35
    -300,77 (-1,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,44
    -0,85 (-0,22%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.474,02
    -12,65 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    27.955,70
    -207,13 (-0,74%)
     
  • NASDAQ

    11.630,00
    +13,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5487
    -0,0005 (-0,01%)
     

"A indústria de games já supera a de música e a de cinema juntas em três, quatro vezes", afirma executivo da Riot Games no Brasil

Diego Martinez, general manager da Riot Games no Brasil, atua desde 2016 na empresa e é responsável pelos resultados e sustentabilidade de iniciativas para a publicação de jogos no país. O executivo destaca a importância do segmento em território nacional. "O Brasil é o principal mercado gamer na América Latina e o 12o no mundo. Se você usar a abertura de segmentos como esportes e entretenimento como um todo, a indústria de games supera a de música e a de cinema juntas em três, quatro vezes", afirma.