Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.764,66
    +235,69 (+0,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,47
    -1,20 (-1,91%)
     
  • OURO

    1.791,70
    +13,30 (+0,75%)
     
  • BTC-USD

    55.748,17
    +225,99 (+0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.287,46
    +24,50 (+1,94%)
     
  • S&P500

    4.159,86
    +24,92 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    34.051,42
    +230,12 (+0,68%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.845,00
    +50,75 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7007
    -0,0018 (-0,03%)
     

Apoiadores do exército de Mianmar atacam manifestantes pró-democracia em Yangon

Apoiadores do golpe militar atacaram manifestantes pró-democracia nas ruas de Yangon, Mianmar, nessa quinta-feira (25 de fevereiro). Multidões formadas pelos apoiadores do exército atacaram grupos pró-democracia que realizavam manifestações na antiga capital de Mianmar, Yangon, que se tornou palco de protestos desde que os militares tomaram o poder em 1º de fevereiro. Um homem teria sido atacado e esfaqueado no embate. Outro grupo de apoiadores do exército atacou moradores locais usando estilingues, pedras e clavas perto da Estação Ferroviária Central de Yangon. Uma multidão furiosa conseguiu deter cerca de 20 apoiadores do exército antes que a polícia chegasse ao local e os levasse. Os protestos começaram a ocorrer em Mianmar depois que o exército deteve a líder Aung San Suu Kyi e tomou o poder em 1º de fevereiro.