STT - State Street Corporation

NYSE - NYSE Preço Adiado. Moeda em USD.
77,13
-0,76 (-0,98%)
No fechamento: 4:04PM EST
O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior77,89
Abrir77,44
Preço de Compra76,43 x 900
Preço de Venda79,54 x 800
Variação do Dia76,50 - 77,85
Variação de 52 semanas48,62 - 85,89
Volume3.362.007
Estimativa Volume2.591.609
Capitalização de Mercado27,565B
Beta (mensalmente por 5 anos)1,59
Índice P/L (últ. 12 mes.)14,34
LPA (últ. 12 mes.)5,38
Data da Receita20 de abr de 2020 - 26 de abr de 2020
Dividendo futuro e rendimento2,08 (2,67%)
Data do Ex-Dividendo30 de mar de 2020
Meta estimada de 1 ano90,06
  • Índice do dólar fecha 2019 com menor variação anual já registrada
    Reuters

    Índice do dólar fecha 2019 com menor variação anual já registrada

    A libra, o euro e uma série de moedas sensíveis ao comércio subiam enquanto o dólar caía para uma mínima em seis meses nesta terça-feira, com otimismo dos investidores sobre as perspectivas de crescimento global

  • Mercados de Hong Kong e Coreia avançam em dia fraco com feriado no Japão e na China
    Reuters

    Mercados de Hong Kong e Coreia avançam em dia fraco com feriado no Japão e na China

    SYDNEY (Reuters) - As negociações no mercado asiáticas ficaram enfraquecidas nesta quinta-feira devido a feriados no Japão e na China, mas as ações em Hong Kong e na Coreia do Sul avançaram depois que a CNBC noticiou que os Estados Unidos e a China podem anunciar um aguardado acordo comercial até 10 de maio. O índice de Hong Kong Hang Seng registrou alta de 0,83 por cento, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,42 por cento. A notícia saiu no momento em que o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, viaja a Washington. ...

  • De olho na Casa Branca, democratas desafiam Wall Street
    AFP

    De olho na Casa Branca, democratas desafiam Wall Street

    Em campanha eleitoral e no Congresso dos Estados Unidos, os democratas desafiam constantemente os gigantes de Wall Street, proclamando a chegada de uma "nova era", na esperança de canalizar a irritação de seu partido e de alguns de seus eleitores, um sentimento que aumentou desde a crise de 2008.

  • CEOs de bancos dos EUA enfrentam Congresso pela 1ª vez desde crise financeira
    Reuters

    CEOs de bancos dos EUA enfrentam Congresso pela 1ª vez desde crise financeira

    Por Imani Moise (Reuters) - Presidentes-executivos de alguns dos maiores bancos dos EUA vão testemunhar perante o Congresso nesta quarta-feira, dando aos parlamentares a primeira oportunidade de questioná-los desde a crise financeira de 2007-2009. Jamie Dimon, do JPMorgan Chase, Brian Moynihan, do Bank of America, Mike Corbat, do Citigroup, David Solomon, do Goldman Sachs, e James Gorman, do Morgan Stanley, enfrentarão o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados. ...