STO.AX - Santos Limited

ASX - ASX Preço Adiado. Moeda em AUD.
7,98
-0,04 (-0,50%)
A partir de 10:56AM AEDT. Mercado aberto.
O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior8,02
Abrir8,01
Preço de Compra7,98 x 0
Preço de Venda7,99 x 0
Variação do Dia7,97 - 8,05
Variação de 52 semanas5,14 - 8,28
Volume976.105
Estimativa Volume6.110.342
Capitalização de Mercado16,623B
Beta (3A, mensalmente)2,01
Índice P/L (últ. 12 mes.)18,39
LPA (últ. 12 mes.)0,43
Data da Receita19 de fev de 2020 - 24 de fev de 2020
Dividendo futuro e rendimento0,17 (2,18%)
Data do Ex-Dividendo2019-08-27
Meta estimada de 1 ano5,04
  • Governo vende apenas uma de cinco áreas em novo leilão do pré-sal
    Folhapress

    Governo vende apenas uma de cinco áreas em novo leilão do pré-sal

    Em mais um leilão sem concorrência, o governo vendeu só uma das cinco áreas do pré-sal. Mais uma vez, Petrobras e chineses foram os únicos a fazer ofertas

  • Folhapress

    Petrobras e chineses levam maior área do megaleilão do pré-sal sem concorrência

    RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Sem concorrência e com lance mínimo, consórcio formado por Petrobras e as chinesas CNOOC e CNODC venceu leilão para explorar a maior descoberta de petróleo do país. Foi a única oferta da primeira área do megaleilão do pré-sal que está sendo realizado nesta quarta (6). O consórcio pagará R$ 68,2 bilhões pelo direito de explorar petróleo na área. Nos leilões de pré-sal, o bônus de assinatura é fixo e a disputa se dá pela oferta de petróleo ao governo durante a vida útil dos contratos. A Petrobras foi a única a ofertar para a segunda área, Itapu, também com o percentual mínimo de petróleo estabelecido no edital (18,15%). Não houve lance por Sépia, a terceira área que foi oferecida, nem por Atapu, a quarta e última.  A Petrobras, que já tem direito a produzir na área de Búzios, tem 90% do consórcio. As duas chinesas dividem igualmente os 10% restantes. Isso significa que a estatal pagará 90% do bônus. Eles se comprometeram a entregar ao governo 23,24%, o mínimo estabelecido no edital. Em um intervalo de dez minutos, as ações ordinárias da estatal caíram de uma alta de 3% para um recuo de mais de 3%, logo após o resultado do leilão. Já as preferenciais também avançavam mais 3% e recuaram a mais de 1% com a divulgação. Às 11h08, os papéis da estatal caíam 3,28% (ordinária) a R$ 29,31 e 1,14% (preferencial) a R$ 32,01. Localizada na Bacia de Santos, Búzios é considerada a maior descoberta brasileira de petróleo, com reservas que podem chegar a 13 bilhões de barris, quase o mesmo volume que o Brasil tem hoje em reservas provadas. A área já tem quatro plataformas em operação e produziu, em setembro, 406 mil barris de petróleo por dia. Foi a segunda maior produtora do país, atrás apenas de Lula, também na Bacia de Santos. A Petrobras já tinha exercido direto de preferência também por Itapu, que tem bônus de assinatura de R$ 1,766 bilhão, o que garantiria ao governo ao menos R$ 70 bilhões em arrecadação. "Esse é um dia histórico", disse o diretor geral da ANP, Décio Oddone, em discurso de abertura. "É resultado de um esforço contínuo de muita gente", completou, a uma plateia cheia de representantes do governo e do setor de petróleo. Estavam presentes o ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, a secretaria especial do PPI (Programa de Parcerias e Investimentos), Martha Seiller, o ministro do TCU (Tribunal de Contas da União), Raimundo Carreira, e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). "Esse leilão destaca-se também pelo impacto relevante na economia nacional. Pela primeira vez, o valor dos bônus será dividido pela União com estados e municípios", frisou Albuquerque, em seu discurso. Com os bônus do leilão, o governo pagará R$ 34 bilhões à Petrobras como ressarcimento por mudanças no preço do petróleo após a assinatura do contrato de cessão onerosa. O restante será dividido entre União, estados e municípios, segundo fórmula negociada pelo Ministério da Economia com o Congresso. Os vencedores do leilão terão que negociar com a estatal ressarcimento por investimentos feitos nas áreas e perdas com o repasse de parte da produção aos novos sócios. Nesta quinta (7), o governo realiza novo leilão do pré-sal, com a oferta de cinco áreas exploratórias com bônus de assinatura total de R$ 7,85 bilhões. Há um mês, em leilão de áreas fora do pré-sal, o governo arrecadou R$ 8,9 bilhões, recorde para este tipo de leilão no país.

  • Folhapress

    Agência avalia corte de 30% no pedágio para destravar rodovia

    Com o objetivo de viabilizar uma devolução amigável das estradas ao poder público, a ANTT propôs dar um desconto menor até a relicitação

  • Governo arrecada R$ 8,9 bilhões em primeiro de três leilões de petróleo
    Folhapress

    Governo arrecada R$ 8,9 bilhões em primeiro de três leilões de petróleo

    Foi o maior valor já arrecadado em leilões de petróleo sob o regime de concessão no país.

  • Itália descriminaliza morte assistida em decisão histórica
    AFP

    Itália descriminaliza morte assistida em decisão histórica

    A decisão judicial de descriminalizar a morte assistida na Itália para pacientes com doenças irreversíveis, uma sentença considerada histórica, na verdade reflete a profunda mudança que a sociedade italiana atravessa, assim como seu relacionamento com a Igreja Católica.

  • Jovem rejeitada por oficinas mecânicas cria curso para mulheres
    Folhapress

    Jovem rejeitada por oficinas mecânicas cria curso para mulheres

    Tainná Santos foi rejeitada ao procurar trabalho em oficinas de mecânica. A decepção motivou a jovem gaúcha a desenvolver o Mulher Não Fica Empenhada, curso que ensina a mulheres tudo o que precisam saber sobre seus veículos para não mais dependerem da ajuda masculina.

  • Governo Doria quer conceder estradas, trens, balsas e até presídios
    Folhapress

    Governo Doria quer conceder estradas, trens, balsas e até presídios

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de João Doria (PSDB) tem um plano de privatizações, concessões e PPPs, que, segundo o tucano, poderá atrair até R$ 37,6 bilhões em investimentos para o estado. A privatização da Sabesp, companhia de saneamento que atende hoje 371 dos 645 municípios paulistas, é uma das que estão na pauta, segundo o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM). "A Sabesp está no grupo das estatais que são ativos valiosos, podem ser vendidos porque despertam interesse do mercado. As empresas que não fazem mais sentido têm sido fechadas", diz Garcia. Doria fechará até o fim deste ano a Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo, a Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano e a Companhia de Obras e Serviços. O governo estadual detém hoje 50,26% das ações da Sabesp, que tem capital aberto. A gestão Doria avalia fazer uma capitalização ou a privatização da empresa. Tudo depende do novo marco regulatório do saneamento. Se o texto da lei proposta pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e aprovada pelo Senado em junho for mantido, o estado deverá manter participação na companhia. O texto está na Câmara. "O projeto do Tasso privilegia o contrato com empresas púb licas, prevê mais uma renovação [dos contratos de programa, que não exigem licitação]. Tem empresa que vai perder o contrato em 2070. Se esse texto ficar, estatal tem força, vamos manter ações da empresa, mas capitalizar e perder o controle", diz Garcia. Se o projeto for alterado de modo a não permitir a renovação dos contratos de municípios com as empresas estatais de saneamento, a Sabesp será vendida, de acordo com ele. "Se proibir, vamos ter de vender porque aí a estatal não seria mais competitiva." Na área das concessões, o projeto mais avançado é o do trajeto Piracicaba-Panorama, com 1.273 km de extensão. O edital foi lançado na quarta-feira (24). Serão concedidos trechos de 12 rodovias que passam por 62 municípios. A concessão prevê 30 anos de contrato e investimentos de R$ 14 bilhões, dos quais R$ 1,5 bilhão precisa ser aportado pelo vencedor da licitação nos primeiros dois anos. Em busca de valores maiores de investimento, o edital prevê uma outorga fixa mínima de R$ 22 milhões. Segundo Garcia, o modelo será adotado em outros quatro lotes de estradas que envolvem as rodovias Euclides da Cunha (SP-320), Feliciano Salles da Cunha (SP-310), Assis Chateaubriand (SP-425) e Raposo Tavares (SP-270). Os serviços de manutenção das marginais dos rios Pinheiros e Tietê, na capital, também passarão à iniciativa privada. A operação, contudo, permanecerá a cargo da Prefeitura de São Paulo. Também está prevista a concessão do serviço de transporte coletivo intermunicipal na região metropolitana de São Paulo. Serão cinco áreas de concessão, com 38 cidades ao todo. O investimento previsto é de R$ 3,3 bilhões. Na rede ferroviária, o governo quer conceder as linhas 8-Diamante (São Paulo a Itapevi) e 9-Esmeralda (entre Osasco e Grajaú). As linhas receberiam R$ 2,5 bilhões de investimentos. Na linha 9, o governo aportaria R$ 580 milhões para concluir uma extensão de 4,5 km e a construção de duas estações. No litoral, oito travessias de balsa serão concedidas. As mais famosas são a que liga Santos a Guarujá e a que conecta São Sebastião e Ilhabela. Também está programada a desestatização do porto de São Sebastião. Na área das PPPs, o governo estuda passar a gestão interna de presídios a empresas. Há dois modelos, o da parceria com ativos existentes e a que envolve a construção de prisões. Nesse último caso, os terrenos seriam disponibilizados pelo estado e o concessionário faria construção e operação dos locais.

  • Folhapress

    Reforma trabalhista de Bolsonaro derruba adicional de risco de motoboy

    Após pressão, governo promete corrigir o texto. Lei sancionada em 2014, pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), passou a considerar como perigosas as atividades com moto.

  • O Brasil está preparado para os carros elétricos?
    Canaltech

    O Brasil está preparado para os carros elétricos?

    A evolução da indústria automotiva para a eletrificação é inevitável. As montadoras, mês a mês, ano a ano, lançam cada vez mais opções de veículos elétricos e híbridos. Será que Brasil está preparado para este desafio?

  • Exposição virtual do Google enaltece futebol feminino
    Canaltech

    Exposição virtual do Google enaltece futebol feminino

    Iniciativa do Google Arte e Cultura tem fotos, vídeos e relatos de atletas e ex-atletas sobre a vida do esporte bretão segundo a perspectiva feminina; conduzida em parceria com o Museu do Futebol, mostra virtual já está disponível para visualização

  • Como se tornar um entregador do Rappi e ganhar seu próprio dinheiro
    Canaltech

    Como se tornar um entregador do Rappi e ganhar seu próprio dinheiro

    Ser um entregador Rappi é algo bem simples, e a flexibilidade de horários da função permite que tanto pessoas desempregadas quanto aquelas que estão em busca de um "bico" possam ganhar um dinheiro a mais efetuando entregas para a companhia

  • Folhapress

    Ameaçada na nova Previdência, revisão da vida toda tem voto favorável no STJ

    Relator do Superior Tribunal de Justiça votou favoravelmente por incluir a revisão da vida toda na nova Previdência

  • Agência Brasil

    Petrobras contrata plataforma para operar em Búzios 5

    A Petrobras assinou, hoje (17), uma carta de intenção com o Grupo Modec para o afretamento de uma unidade que produz, armazena e transfere óleo, plataforma do tipo FPSO [na sigla em inglês], que será utilizada no projeto de desenvolvimento da produção do campo de Búzios 5, referente a Contrato de Cessão Onerosa.De acordo com a Petrobras, a plataforma vai funcionar a cerca de 180 quilômetros (km) da costa brasileira, em lâmina d'água de 1.900 metros, no pré-sal da Bacia de Santos.A estatal informou que o projeto prevê a interligação de até 15 poços, com capacidade de processar até 150 mil barris de petróleo/dia (bpd) e 6 milhões de m³/dia de gás natural. O início da produção está previsto para 2022.“A unidade será operada pela Modec e afretada por até 21 anos. Parte do plano de execução será realizado no Brasil, em modelo semelhante ao adotado por outras unidades afretadas pela Petrobras”, informou a empresa por meio de nota.

  • Agência Brasil

    Investir em educação é eficaz para redução de homicídios, diz Unicef

    Um conjunto de estudos promovidos e apoiados pela Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), vinculada à Organização das Nações Unidas, apontam evidências de que garantir o direito à educação é uma estratégia eficaz para a proteção da vida e para a prevenção da violência. Com base em tais pesquisas, a entidade aposta no acesso à escola como um mecanismo fundamental para reverter a tendência atual que, segundo ela, pode levar à morte de quase 2 milhões de crianças e adolescentes no mundo até 2030.

  • Agência Brasil

    Governo adia data do leilão de cessão onerosa para 6 de novembro

    A data de realização do leilão do excedente da cessão onerosa do pré-sal foi adiada para o dia 6 de novembro, informou hoje (13) a Agência Nacional do Petróleo (ANP). O certame estava marcado para o dia 28 de outubro. A agência publicou, nesta quinta-feira (13), o pré-edital com as minutas dos contratos da rodada de licitações que será efetuada no regime partilha da produção, por ser uma área localizada no pré-sal da bacia de Santos.Firmado pela Petrobras e a União em 2010, o contrato de cessão onerosa garantia à estatal explorar 5 bilhões de barris de petróleo em áreas do pré-sal pelo prazo de 40 anos. Em troca, a empresa antecipou o pagamento de R$ 74,8 bilhões ao governo. Os excedentes são os volumes descobertos de petróleo, que ultrapassam os 5 bilhões de barris. Desde 2013, o governo vem negociando um aditivo do contrato, depois que a Petrobras pediu ajustes por conta da desvalorização do preço do barril de petróleo no mercado internacional.Após acordo com a Petrobras, o governo estipulou em R$ 106,6 bilhões o valor a ser pago pelo bônus de assinatura do leilão do excedente da cessão onerosa e em US$ 9,058 bilhões, o valor a ser descontado para a Petrobras, a título de negociação do aditivo do contrato fechado com a União. Serão leiloadas as áreas de Atapu, Búzios, Itapu e Sépia, na Bacia de Santos, com área total de 1.385 km². De acordo com a ANP, o pré-edital ficará em consulta pública até o dia 3 de julho e, em 5 de julho será realizada, no Rio de Janeiro, uma audiência pública para tratar das contribuições ao certame.Hoje também teve início o prazo para o pagamento da taxa de participação e para a inscrição na rodada.Pelo novo cronograma divulgado pela agência, o edital será publicado no dia 6 de setembro. As empresas terão até 23 de setembro para entregar os documentos manifestando sua intenção de participar do certame. A assinatura dos contratos de partilha de produção resultantes da rodada está prevista para ocorrer até março de 2020. Já o pagamento do bônus de assinatura, previsto inicialmente para 13 de dezembro, passou para o dia 27 do mesmo mês.

  • Caminhão da Serasa ajuda consumidores a renegociar dívidas
    Agência Brasil

    Caminhão da Serasa ajuda consumidores a renegociar dívidas

    Um caminhão itinerante está atendendo a consumidores do Distrito Federal desde terça-feira (11) até o próximo dia 15, das 8h às 18h. O caminhão está estacionado na Praça Lúcio Costa, próximo ao Conjunto Nacional.O serviço ajuda a população a consultar gratuitamente o CPF, a pontuação de crédito Serasa Score, a simular e consultar empréstimos online. Este ano os consumidores também podem renegociar contas atrasadas pela internet, com empresas parceiras da Serasa Limpa Nome.Em seu primeiro caminhão, no ano passado, cerca de 100 mil pessoas foram atendidas. Atualmente todos esses serviços estão disponibilizados no site da Serasa e são feitos gratuitamente.Consumidores - Arquivo/Agência Brasil Segundo o gerente da Serasa Consumidor, Giresse Contini, o projeto tem o objetivo de facilitar o atendimento às pessoas sem acesso à internet. ‘’O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que a Serasa oferece, principalmente para pessoas que não têm fácil acesso à internet. Aproveitamos o relançamento da Serasa Limpa Nome e levamos essa nova experiência de negociação e descontos para dentro da Serasa Itinerante “.Para Contini, isso é uma forma de se aproximar do consumidor “atendendo-o presencialmente e sem custos, e levar informação, que é o primeiro e mais importante passo para o início de uma vida financeira saudável”.Além de Brasília, o caminhão itinerante atenderá Palmas (TO), Belém (PA), São Luís (MA), Teresina (PI), Fortaleza (CE), Natal (RN), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Salvador (BA), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), São Gonçalo (RJ), Rio de Janeiro, Nova Iguaçu (RJ), Santos e São Paulo (SP). *Estagiária sob supervisão da editora Graça Adjuto

  • Santos Cruz apresenta projetos do PPI a empresários na França
    Agência Brasil

    Santos Cruz apresenta projetos do PPI a empresários na França

    O ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, anunciou hoje (5), em Paris, uma nova etapa de licitações, no valor de US$ 450 bilhões, dentro do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do governo federal. Ele discursou a uma plateia de 120 empresários brasileiros e franceses reunidos no Ministério de Finanças e Economia da França, durante 6º Fórum Econômico Brasil-França, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Movimento das Empresas da França (Medef). ...

  • Folhapress

    Investidor estrangeiro não quer saber se somos bonzinhos, diz presidente da Firjan

    PARIS, FRANÇA (FOLHAPRESS) - O presidente da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Eduardo Gouvêa Vieira, diz que o vigor do investimento estrangeiro no Brasil está atrelado a reformas estruturais e é indiferente ao teor mais ou menos incendiário de discursos e políticas na área comportamental."O capital é egoísta, por definição. Não quer saber se somos bonzinhos ou não, quer saber [qual é] o retorno possível", afirma ele, que participa nesta quarta (5) de um fórum em Paris com empresários franceses. ...

  • Produção de petróleo aumenta 1,7% em abril, diz ANP
    Agência Brasil

    Produção de petróleo aumenta 1,7% em abril, diz ANP

    A produção de petróleo e de gás no país cresceu, em abril, pela segunda vez consecutiva, em comparação com março e com o mesmo mês de 2018. Os dados foram publicados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Somadas, totalizaram 3,314 de milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). De acordo com a ANP, em abril, a produção de petróleo foi de 2,604 milhões de barris por dia (bbl/d), com um aumento de 1,7% em relação a março e de 0,3% se comparada com o mesmo mês do ano anterior. A produção de gás natural chegou 113 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um incremento de 1,3% em relação ao mês anterior e de 3,8% se comparada ao mesmo mês no ano passado.Plataforma de petróleo P-67, ancorada na Baía de Guanabara, destinada ao Sistema de Produção do Campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos - Tânia Rêgo/Agência Brasil Produção do Pré-SalA produção do pré-sal cresceu, em abril, 2,3% em relação ao mês anterior e 10,9% na comparação com o mesmo mês de 2018. É a segunda vez consecutiva que a produção do pré-sal cresce mais de 10% em relação ao mesmo período de 2018. Em março, o aumento foi de 11%.Em abril, a produção, oriunda de 94 poços, foi de 1,572 milhão de barris de petróleo por dia (bbl/d) e de 64,9 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/d). O total foi de 1,980 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). Gás NaturalO aproveitamento do gás natural em abril manteve-se estável em relação a março, correspondendo a 94,7% do total produzido. Foram disponibilizados ao mercado 55,3 milhões de metros cúbicos por dia (m³/dia). A queima de gás aumentou 2,8% se comparada com o mês anterior, e 76,5% se comparada ao mesmo mês de 2018. Maior produtor na Bacia de SantosO campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo e gás, com uma média de 873 mil de barris de petróleo por dia (bbl/d) e de 37,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/dia).Os campos marítimos produziram 96,0% do petróleo e 83,1% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,6% do petróleo e do gás natural. A produção nacional ocorreu em 7.186 poços, sendo 671 marítimos e 6.515 terrestres.Os dados de produção de abril estão disponíveis na página do Boletim Mensal da Produção de Petróleo e gás Natural.

  • Agência Brasil

    União recebe R$ 6,78 milhões de dividendos da Pré-Sal Petróleo

    A Pré-Sal Petróleo depositou R$ 6,78 milhões para a Coordenadoria Geral de Participações Societárias, do Ministério da Economia. Os recursos são referentes ao resultado financeiro de 2018. O lucro líquido da Pré-Sal Petróleo, no ano passado, alcançou R$ 30,95 milhões, o que representou o quarto ano consecutivo de resultados positivos.

  • Agência Brasil

    Produção no pré-sal da Bacia de Santos completa 10 anos

    A Petrobras está completando este mês 10 anos de produção no pré-sal da Bacia de Santos, com 16 plataformas e mais de 150 poços em operação, que respondem por 90% de toda a produção no pré-sal brasileiro. Dos 30 poços mais produtivos do país, 29 estão nessa região, sendo que a produção média por poço chega a 25 mil barris de petróleo por dia, cerca de quatro vezes mais que os poços do Golfo do México, para citar apenas um exemplo.Os três maiores campos produtores do Brasil no pré-sal da Bacia de Santos, são: Lula, campo de maior produção da Petrobras com nove sistemas em operação, Sapinhoá, com dois sistemas, e Búzios, com quatro.De acordo com o diretor de Exploração e Produção da estatal, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, “as características únicas do pré-sal da Bacia de Santos, como a localização em águas ultraprofundas, a camada de sal que chega a 2 km de espessura e a distância de 300 km da costa constituíram esafio sem precedentes para a Petrobras e para a indústria. Mas isso não foi empecilho: dez anos depois do primeiro óleo de Tupi, não só desenvolvemos soluções inéditas para superar os desafios no pré-sal, com o emprego da mais alta competência técnica, como também comprovamos sua viabilidade econômica e batemos uma sucessão de recordes”, avaliou. Recordes de produçãoEm abril, a produção operada pela Petrobras na camada pré-sal bateu dois novos recordes: produção média mensal de 1,94 milhão de barris de óleo equivalente (boe). Além disso, em 16 de maio, a produção operada na área de Lula superou a marca diária de 1 milhão de barris de petróleo por dia (bpd).Segundo Carlos Alberto de Oliveira, para os próximos 10 anos, a projeção é desenvolver novos projetos de produção no pré-sal em condições ainda mais desafiadoras. “Os blocos adquiridos nos últimos leilões e as recentes descobertas estão localizadas, em sua maioria, em lâminas d´água ainda mais profundas, que variam entre 2.500 e 3.000 metros. Longe de ser uma barreira, a companhia já estuda novas soluções tecnológicas que viabilizem a produção dessas áreas, reunindo, mais uma vez, as mais expressivas competências técnicas da companhia”, revelou o diretor de Exploração e Petróleo da companhia.

  • Folhapress

    Plano de Doria para aeroporto do Guarujá atrasaria concessão

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A inclusão do aeroporto de Guarujá (SP) no pacote de concessões do governo estadual pegou de surpresa a Aeronáutica e a prefeitura da cidade. O município previa a publicação de um edital de privatização do local para os próximos dias.O plano da gestão João Doria (PSDB) tem sido criticado por lideranças locais porque, na prática, significaria um atraso na viabilização do aeroporto e pode impossibilitar ofertas de voos comerciais por companhias aéreas. ...

  • Folhapress

    Bolsonaro diz que decidirá no prazo máximo sobre sanção a franquia de bagagens

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (23) que vai decidir sobre a gratuidade de bagagens em viagens de avião "aos 48 minutos do segundo tempo". Ele tem até 15 dias para sancionar total ou parcialmente o texto que trata do tema e abre 100% do setor aéreo brasileiro ao capital estrangeiro. A medida provisória, convertida em lei na quarta pelo Congresso, foi apresentada pelo governo de Michel Temer e aprovada num momento em que a oferta de passagens aéreas no país pode diminuir com a decretação de falência da Avianca. ...

  • Folhapress

    Empresas que investem em inovação veem perdas com cortes em universidades

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Entidades que representam empresas inovadoras veem risco de perda de competitividade com os cortes no orçamento das universidades federais e os congelamentos de bolsas de estudo anunciados pelo governo.Na avaliação das empresas, a relação entre a pesquisa acadêmica e o mercado estava aquém do esperado, porém vinha em evolução, o que pode ser perdido caso as atividades das universidades seja comprometida. ...

  • Folhapress

    Primeiras medidas para reduzir preço do gás serão anunciadas em junho, diz secretário

    RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O governo prevê lançar em junho as primeiras medidas do projeto de quebra do monopólio estatal do mercado brasileiro de gás natural. Entre elas, estará a abertura da infraestrutura de transporte do combustível a empresas privadas, afirmou nesta terça (21) o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.O fim do monopólio do gás é bandeira do ministro da Economia, Paulo Guedes, que vê potencial para redução em até 50% no preço do combustível. ...