Mercado fechará em 5 h 15 min

Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras (PETR4.SA)

São Paulo - São Paulo Preço Adiado. Moeda em BRL.
Adicionar à lista
34,60+0,33 (+0,96%)
A partir de 11:30AM BRT. Mercado aberto.
Tela cheia
Fechamento anterior34,27
Abrir34,25
Preço de Compra34,59 x 0
Preço de Venda34,61 x 0
Variação do Dia34,01 - 34,84
Variação de 52 semanas23,79 - 35,29
Volume24.488.600
Estimativa Volume78.286.018
Capitalização de Mercado466,207B
Beta (mensalmente por 5 anos)1,32
Índice P/L (últ. 12 mes.)4,23
LPA (últ. 12 mes.)8,18
Data da Receita04 de ago. de 2022
Dividendo futuro e rendimento8,62 (25,49%)
Data do Ex-Dividendo14 de abr. de 2022
Meta estimada de 1 ano37,31
  • Bloomberg

    Shell se junta à Exxon com revés de US$ 1 bi em poços no Brasil

    (Bloomberg) -- Contratempos caros de exploração petrolífera para grandes produtoras internacionais como Shell e Exxon jogam um balde de água fria em seus planos de transformar o Brasil em um centro de geração de lucros.Nos últimos três anos, a Shell perfurou três poços de exploração sem encontrar nenhum volume comercial, disse Marcelo de Assis, chefe de pesquisa de produção na América Latina da Wood Mackenzie. A Shell e seus parceiros pagaram pouco mais de US$ 1 bilhão pelos direitos de explorar

  • Folhapress

    Bolsonaro diz que não haverá tabelamentos de preço de combustíveis na Petrobras

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse na tarde deste domingo (15) que a Petrobras não tabelará o preço dos combustíveis e insinuou uma possível mudança na política de preços da estatal. "Ninguém vai tabelar preço de combustível nem intervir na Petrobras", afirmou durante passeio de moto por diversos pontos em Brasília. "O que eu acho que Petrobras poderia fazer, tem um artigo constitucional que fala da finalidade social da Petrobras. Não está sendo levado em conta. A

  • Folhapress

    Críticas de novo ministro à Petrobras agradaram a Bolsonaro

    BRASÍLI, DF (FOLHAPRESS) - O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, apresentou ao presidente Jair Bolsonaro (PL) críticas à política de preços da Petrobras antes de ser escolhido para o cargo, o que, segundo aliados, contribuiu para sua indicação. Embora não defenda medidas de intervenção direta nos preços, como a concessão de subsídios, Sachsida levou a Bolsonaro argumentos de que a Petrobras contabiliza custos de importação em seus cálculos, apesar de boa parte do combustível comer