MCD - McDonald's Corporation

NYSE - NYSE Preço Adiado. Moeda em USD.
215,87
+0,79 (+0,37%)
No fechamento: 4:00PM EST
O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior215,08
Abrir215,24
Preço de Compra215,50 x 900
Preço de Venda215,91 x 1000
Variação do Dia214,30 - 216,37
Variação de 52 semanas178,27 - 221,93
Volume2.715.569
Estimativa Volume3.170.949
Capitalização de Mercado162,57B
Beta (mensalmente por 5 anos)0,41
Índice P/L (últ. 12 mes.)27,41
LPA (últ. 12 mes.)7,88
Data da Receita27 de abr de 2020 - 03 de mai de 2020
Dividendo futuro e rendimento5,00 (2,32%)
Data do Ex-Dividendo27 de fev de 2020
Meta estimada de 1 ano229,70
  • Doméstica diz que fez milagre para juntar R$ 25 mil e levar filha à Disney
    Folhapress

    Doméstica diz que fez milagre para juntar R$ 25 mil e levar filha à Disney

    RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - No dia 7 de julho de 2017, a empregada doméstica Sidineia de Souza Gasque, 46, embarcou com a filha rumo à Disney, na Flórida. Era o aniversário de Ingrid, estudante dedicada, que completava 15 anos. E, ainda que o dólar superasse R$ 3 à época, a viagem de dez dias aos Estados Unidos seria mais barata que uma comemoração no único salão de festas de Pirajuí, cidade onde vivem, a 384 quilômetros de São Paulo. Em um cenário distante do reino da fantasia desenhado pelo ministro Paulo Guedes (Economia) -e com o dólar bem acima do R$ 1,80 citado por ele quando, afirmou, domésticas iam à Disney-, Neia, como é conhecida, diz que fez milagre. Doméstica desde os 12 anos, Neia trabalhava em duas casas nos meses que antecederam a viagem. À noite, tinha uma jornada de dez horas como cuidadora de uma idosa. De manhã, passava em casa, tomava café e banho e partia rumo à outra jornada, de oito horas, como doméstica. "Vinha em casa, tomava banho, jantava e saia de novo." Conseguiu juntar R$ 1.000 por mês porque, aos fins de semana, cozinhava ou fazia faxinas em casas de família. Ainda teve o apoio do pedreiro Vanir, com quem vive há 14 anos, que assa pães para engrossar a renda familiar. "Meu companheiro me ajudou muito", recorda. No fim, conseguiu economizar os R$ 25 mil para realizar o desejo de mãe e filha. Vencida essa etapa, viajaram até Bauru (50 km de Pirajuí), para a emissão do passaporte. Depois o temor era o de não conseguir o visto americano. "Tinha muito medo. Mas segui todas as instruções. Me disseram que o segredo era não mentir. Não menti." Neia -que se formou em enfermagem, mas não exerceu a profissão- levou até o diploma para provar que tinha condições de bancar a viagem. "Eu falei que trabalhava, que era enfermeira. Claro que aumentei um pouquinho", confessa, dando uma risadinha. "Não foi fácil. Parcelei o que deu, antes e depois da viagem. Voltei com dívidas, contas atrasadas. Mas aconteceu." Nos Estados Unidos, pouparam na alimentação. Ficaram em um hotel dentro do parque e dispensaram serviço de café da manhã -optaram por comprar pão no Walmart ou sanduíches no McDonald's. As refeições, macarrão em geral, eram compartilhadas. "Lá, um prato dá para duas pessoas, e parece que sai refrigerante de todo bebedouro de água. Você bebia refrigerante 24 horas com uma caneca. Não passamos necessidade." Sem falar inglês, pediam os pratos pelos números identificados nos cardápios. Para emergências, ampliou o limite do cartão de crédito, que era de R$ 1.000, mas quase não usou. Todo o planejamento ocorreu em segredo, inclusive dos patrões. "Eles podiam achar que eu estava querendo ser mais do que eles. Muita gente da família ficou sabendo só depois. Para a gente aqui, é um sonho quase impossível." A fim de dar mais conforto a Ingrid, Neia chegou a sugerir que a filha viajasse sozinha, mas a menina insistiu, alegando que aquele também era um sonho da mãe. Caçula entre dez irmãos, Neia já trabalhou no campo, foi segurança e viveu quase três anos num acampamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). Ela tinha 12 anos quando foi levada, pela irmã, a São Paulo para trabalhar pela primeira vez como doméstica. Sem suportar a saudade do irmã o gêmeo, retornou a Pirajuí. Em 1996, voltou a São Paulo (levando consigo o irmão) e, enquanto concluía a faculdade de enfermagem, trabalhou como doméstica e como instrumentadora cirúrgica. Engravidou no último ano da faculdade. Deixou a profissão de enfermeira devido à baixa remuneração. Mãe solteira, voltou à cidade natal em 2004. Anos depois, mãe e filha foram morar no acampamento do MST estimuladas por parentes que obtiveram o direito à propriedade. Por saber ler e escrever, participava de congressos e reuniões do movimento em Brasília. Também trabalhava em fazendas vizinhas ao acampamento. Preocupada com a educação e o desenvolvimento da filha, voltou para Pirajuí. Trabalhou em lavoura, asilo, como doméstica e com reciclagem. Hoje, leva cachorros para para passear pela manhã. Das 11h30 às 17h30, é babá de gêmeos. Nos fins de semana, cozinha e faz faxina em casas de família, além de vender cerveja em quiosque em um posto de gasolina da cidade. Por diária, ganha R$ 150. Ao ser informada das desastrosas declarações de Guedes, soltou um palavrão. Pediu desculpas. E continuou: "Ir à Disney não é um sonho só de rico, que vai para lá como eu vou daqui para São Paulo. Para nossas crianças pobres, eles acham que é impossível. O que fiz foi um milagre." E diz que não poderia repetir a viagem. "Acho que naquela época ganhava um pouco mais. Há mais de seis meses não con- sigo nem ir para São Paulo." Segundo ela, Ingrid tem muito orgulho da aventura. "Aqui na cidade, dá para contar nos dedos de uma mão quem foi para a Disney. E ela, pobre, filha de empregada doméstica, conseguiu." Agora, a nova missão é garantir o curso de arquitetura e urbanismo de Ingrid, que passou em uma faculdade particular cuja mensalidades é de R$ 720. Mas essa já é outra história.

  • O impacto do coronavírus nas multinacionais
    AFP

    O impacto do coronavírus nas multinacionais

    Dado o peso da China na economia global, tanto como mercado quanto como polo industrial, a epidemia de coronavírus já afeta multinacionais em todo o mundo. Abaixo, a situação dos setores mais afetados:

  • China cada vez mais isolada pelo novo coronavírus, que já provocou mais de 250 mortes
    AFP

    China cada vez mais isolada pelo novo coronavírus, que já provocou mais de 250 mortes

    O isolamento que o novo coronavírus provocou na China aumentou ainda mais neste sábado, com Austrália e Estados Unidos aderindo à lista de países que anunciaram vetos à entrada de pessoas procedentes do gigante asiático, onde a epidemia já deixou mais de 250 mortos.

  • China relata 259 mortes por coronavírus; aumentam restrições para viagens
    AFP

    China relata 259 mortes por coronavírus; aumentam restrições para viagens

    O número de mortos na China pelo novo coronavírus subiu para 259, após as autoridades da província Hubei confirmarem 46 vítimas fatais nas últimas 24 horas, enquanto os países aumentam as restrições de viagem e de controle da epidemia.

  • Países aumentam restrições a viagens à China e aceleram repatriações
    AFP

    Países aumentam restrições a viagens à China e aceleram repatriações

    Vários países aumentam suas medidas de precaução, protegem suas fronteiras e aceleram processo de repatriação de seus cidadãos da China nesta sexta-feira (31), como forma de frear a propagação do coronavírus, que já deixou 213 mortos no país e levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar emergência internacional.

  • OMS declara emergência internacional ante propagação de coronavírus
    AFP

    OMS declara emergência internacional ante propagação de coronavírus

    Vários países intensificavam as medidas de precaução, protegiam suas fronteiras e repatriavam seus cidadãos da China nesta sexta-feira, para conter a propagação do coronavírus de Wuhan, que já deixou 213 mortos no país, situação que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar emergência internacional.

  • Da Honda ao McDonald’s: o impacto do coronavírus sobre empresas
    Bloomberg

    Da Honda ao McDonald’s: o impacto do coronavírus sobre empresas

    Empresas globais, como Honda Motor e Groupe PSA, estão retirando trabalhadores das regiões da China mais atingidas pelo surto do coronavírus.

  • Saque do FGTS atrasa seguro-desemprego; governo promete solução até o dia 22
    Folhapress

    Saque do FGTS atrasa seguro-desemprego; governo promete solução até o dia 22

    O saque imediato de até R$ 500 — ou, em alguns casos, de até R$ 998 — das contas do FGTS atrasou a liberação do seguro-desemprego de trabalhadores em todo o país

  • Do Rio a Cingapura: as cidades mais caras do mundo
    Bloomberg

    Do Rio a Cingapura: as cidades mais caras do mundo

    Dados fazem parte da pesquisa do Julius Baer Group, que identificou as cidades mais caras do mundo em uma variedade de bens e serviços de luxo

  • Ex-presidente da Blockbuster assume comando da Saraiva
    Estadão Conteúdo

    Ex-presidente da Blockbuster assume comando da Saraiva

    Luís Mario Bilenky foi indicado como presidente não estatutário e começou a exercer suas funções na segunda-feira (13)

  • Papel higiênico, pilhas e cerveja ganham destaque e se esgotam
    Folhapress

    Papel higiênico, pilhas e cerveja ganham destaque e se esgotam

    A Magazine Luiza, por exemplo, vendeu 40 mil pacotes de papel higiênico, 400 mil pilhas e 50 mil kits de cerveja na sexta

  • Só chefe pode ser proibido de namorar no trabalho, afirmam especialistas
    Folhapress

    Só chefe pode ser proibido de namorar no trabalho, afirmam especialistas

    Especialistas ouvidos pela reportagem, porém, afirmam que a medida não precisa ser interpretada ao pé da letra

  • Xerox considera oferta para adquirir HP, diz jornal
    Reuters

    Xerox considera oferta para adquirir HP, diz jornal

    Xerox considera fazer uma oferta em dinheiro e ações pela fabricante de computadores pessoais HP por mais de US$ 27 bilhões

  • Folhapress

    Ibovespa bate recorde e fecha acima dos 106 mil pontos pela primeira vez

    Com a expectativa de juros mais baixos e uma melhora na relação entre China e Estados Unidos, o Ibovespa fechou acima dos 106 mil pontos pela primeira vez

  • Carne e peixe artificiais estão perto de chegar aos nossos pratos
    AFP

    Carne e peixe artificiais estão perto de chegar aos nossos pratos

    Criar carne a partir de células não é mais ficção científica: um cosmonauta acaba de fazer isso a bordo da Estação Espacial Internacional. E a chegada desses produtos aos supermercados parece ser apenas questão de tempo.

  • Ataque a McDonald's na França, símbolo do movimento antiglobalização, faz 20 anos
    AFP

    Ataque a McDonald's na França, símbolo do movimento antiglobalização, faz 20 anos

    Vinte anos após o ataque a uma lanchonete do McDonald's em Millau (sul da França), o sindicalista agrícola francês José Bové e alguns dos que participaram se lembram desse evento, que se tornou um símbolo da luta antiglobalização.

  • Netflix | Confira os lançamentos da semana (05/07 a 11/07)
    Canaltech

    Netflix | Confira os lançamentos da semana (05/07 a 11/07)

    Apesar da pouquíssima movimentação em seu catálogo, a Netflix ainda trouxe algumas novidades bacanas. Destaque fica para o drama Fome de Poder e o terror dramático nacional Mal Nosso; em matéria de série, remake coreano de Designated Survivor atiça a curiosidade; veja

  • Uber Eats começa a testar entrega com drones nos EUA
    Canaltech

    Uber Eats começa a testar entrega com drones nos EUA

    Testes estão sendo conduzidos inicialmente apenas na cidade norte-americana de San Diego, na Califórnia. O serviço de delivery conta com um sistema de gerenciamento de espaço aéreo que monitora os voos da decolagem até o pouso

  • Uber entregará comida com drones e apresenta novo veículo autônomo
    AFP

    Uber entregará comida com drones e apresenta novo veículo autônomo

    A Uber informou nesta quarta-feira (12) que vai começar a testar um sistema de entrega de comida com drones e apresentou um protótipo de veículo autônomo.

  • Telegram confirma estar sofrendo ataque de negação de serviço
    Canaltech

    Telegram confirma estar sofrendo ataque de negação de serviço

    Equipe de gestão do aplicativo comunica que alguns usuários nas três Américas podem estar passando por dificuldades de conexão devido ao ataque, cujos autores não foram identificados; ataque do tipo impede que conexões a serviços sejam estabelecidas