AMXL.MX - América Móvil, S.A.B. de C.V.

Mexico - Mexico Preço Adiado. Moeda em MXN.
14,37
+0,52 (+3,75%)
No fechamento: 2:59PM CST
O gráfico de ações não é compatível com seu navegador atual
Fechamento anterior13,85
Abrir0,00
Preço de Compra0,00 x 2180000
Preço de Venda0,00 x 460000
Variação do Dia0,00 - 0,00
Variação de 52 semanas
Volume0
Estimativa Volume42.352.663
Capitalização de Mercado948,536B
Beta (3A, mensalmente)0,38
Índice P/L (últ. 12 mes.)36,47
LPA (últ. 12 mes.)0,39
Data da Receita22 de out de 2018 - 26 de out de 2018
Dividendo futuro e rendimentoN/A (N/A)
Data do Ex-DividendoN/A
Meta estimada de 1 ano17,66
  • Reutershá 2 meses

    América Móvil tem lucro de US$1 bi no 3º trimestre, Ebitda no Brasil dispara

    CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A gigante mexicana de telecomunicações América Móvil, do magnata Carlos Slim, teve lucro líquido de 18,956 bilhões de pesos (cerca de 1 bilhão de dólares) no terceiro trimestre, revertendo perdas do mesmo período do ano anterior. A receita total da América Móvil, que oferece serviços de telefonia fixa e móvel, internet e televisão paga, somou 248 bilhões de pesos de julho a setembro. A companhia controla no Brasil o grupo de empresas formado por Net, Claro e Embratel. ...

  • NII Holdings espera ofertas pela Nextel Brasil em setembro, diz fonte
    Reutershá 4 meses

    NII Holdings espera ofertas pela Nextel Brasil em setembro, diz fonte

    Por Gram Slattery e Tatiana Bautzer SÃO PAULO (Reuters) - A norte-americana NII Holdings espera receber ofertas pela operadora de telefonia celular Nextel Brasil em setembro, afirmou uma fonte com conhecimento do assunto nesta terça-feira, citando que Telefônica Brasil está entre os interessados, junto com TIM Participações e a Claro, subsidiária da América Móvil. A Access Industries, que detém uma participação minoritária de 30 por cento na Nextel, também está interessada em aumentar sua participação na empresa. ...

  • Reutershá 5 meses

    Mexicana América Móvil avalia leilão de ativos de telecomunicação da Cemig

    CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O grupo de telecomunicações América Móvil, do magnata Carlos Slim, anunciou nesta quarta-feira que avalia participar do processo de venda de ativos de telefonia da elétrica mineira Cemig. O diretor geral da América Móvil, Daniel Hajj, disse em teleconferência com analistas que a companhia tem avaliado o negócio e ainda não tomou uma decisão. O leilão dos ativos de telecomunicação da Cemig, que pertenciam à chamada Cemig Telecom e foram incorporados pela companhia, está agendado para 8 de agosto. ...

  • Receita da Claro sobe 0,8% do 1º para o 2º trimestre
    Reutershá 5 meses

    Receita da Claro sobe 0,8% do 1º para o 2º trimestre

    SÃO PAULO (Reuters) - A Claro, operadora de telefonia do grupo mexicano América Móvil, informou nesta terça-feira que teve receita líquida de 8,93 bilhões de reais no segundo trimestre, o que representa um aumento de 0,8 por cento em relação ao trimestre anterior. A companhia não divulgou o comparativo com o mesmo período do ano passado, nem se teve lucro ou prejuízo de abril a junho. Horas antes, a América Móvil, maior operadora de telecomunicações da América Latina por número de assinantes, havia anunciado que o lucro do segundo trimestre caiu 94,3 por cento em relação a igual etapa de 2017. ...

  • Reutershá 8 meses

    Receita da Claro Brasil fica estável no 1º trimestre

    SÃO PAULO (Reuters) - A Claro Brasil teve receita líquida de 8,88 bilhões de reais no primeiro trimestre, baixa de 0,5 por cento ante o obtido um ano antes, informou a operadora dona das marcas Claro, Embratel e Net e que é controlada pela mexicana América Móvil. Pesou sobre a receita a queda de 4,2 por cento na receita com serviços fixos, que recuou para 5,78 bilhões de reais no período. A receita com serviços móveis subiu 9,9 por cento, para 2,82 bilhões de reais. ...

  • Reutershá 9 meses

    Anatel quer lançar até julho consulta sobre leilão de frequência nacional remanescente de 4G

    BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pretende colocar entre junho e julho em consulta pública uma minuta do edital para o leilão da faixa nacional de 700 MHz para serviço móvel de quarta geração, que ficou sem interessados em leilão realizado em 2014, disse nesta terça-feira o presidente da agência Juarez Quadros. Uma vez lançada, a consulta deve durar entre 45 e 60 dias. Ao fim do processo, a documentação segue para o Tribunal de Contas da União (TCU), antes da publicação da versão final do edital. Segundo Quadros, a ideia é realizar o leilão ainda este ano. ...

  • Reutershá 10 meses

    Mudança nas regras de telecomunicações pode liberar venda de ativos indesejados por operadoras

    Por Gram Slattery e Leonardo Goy SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - As principais operadoras de telecomunicações do Brasil podem liberar centenas de milhões de dólares para investir em tecnologias como 4G e banda larga, caso seja aprovada uma reforma das regras do setor que permita a venda de bens como edifícios e acabe com a obrigatoriedade de investimento em ativos como telefones públicos. ...

  • América Móvil vê maiores investimentos em 2018 e melhores resultados no Brasil e México
    Reutershá 10 meses

    América Móvil vê maiores investimentos em 2018 e melhores resultados no Brasil e México

    Por Sheky Espejo CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A gigante mexicana de telecomunicações América Móvil, do magnata Carlos Slim, aumentará o investimento em 2018 para cerca de 8 bilhões de dólares, ante 7 bilhões no ano passado. O presidente-executivo, Daniel Hajj, disse em conferência com analistas que a empresa continuará seus investimentos tanto no México quanto no Brasil, seus principais mercados. "Estamos pensando no longo prazo e investindo para ter a maior rede, e melhor serviço ao cliente", comentou o executivo. ...

  • América Móvel tem maior prejuízo trimestral em 16 anos
    Reutershá 10 meses

    América Móvel tem maior prejuízo trimestral em 16 anos

    Por Julia Love e Noe Torres CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A América Móvil, a jóia da coroa do império do bilionário mexicano Carlos Slim, registrou o maior prejuízo em 16 anos no quarto trimestre, prejudicada pela depreciação do peso em relação ao dólar e ao euro. A empresa de telecomunicações, que é controlada pela família da Slim e tem operações em toda a América e na Europa Oriental, registrou prejuízo líquido de 11,295 bilhões de pesos (575 milhões de dólares) no quarto trimestre encerrado em dezembro, ante prejuízo de 5,972 bilhões de pesos no mesmo trimestre do ano anterior. ...

  • Reutersano passado

    Claro pretende manter patamar de investimentos em 2018; não cogita IPO

    SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de telefonia Claro Brasil, do grupo mexicano América Móvil, planeja manter o atual patamar de investimentos no ano que vem, disse nesta quinta-feira o diretor executivo de Estratégia e Gestão Operacional da operadora, Rodrigo Marques, sem especificar valores. De acordo com o presidente da companhia, José Antônio Guaraldi Félix, os gastos da Claro com cobertura de rede em 2018 será da ordem de bilhões de reais. ...

  • Reutersano passado

    Claro firma parceria com Smiles para transferência de pontos e milhas entre programas

    (Reuters) - A Claro Brasil, que faz parte do grupo mexicano de telecomunicações América Móvil, firmou acordo com a operadora de programas de fidelidade Smiles para transferência de pontos e milhas entre os programas, informou nesta quinta-feira Paulo César Teixeira, presidente da unidade pessoal da Claro. De acordo com ele, a parceria, que entra em vigor a partir desta quinta-feira, contempla diversos serviços prestados por ambas as empresas, incluindo a troca de aparelhos no caso da Claro. ...

  • Reutersano passado

    Claro espera manter ritmo de expansão e ganhar participação de mercado de forma sustentável

    (Reuters) - A Claro Brasil, que faz parte do grupo mexicano América Móvil, está otimista com as perspectivas para 2018 e seguirá investindo no país, disse nesta quinta-feira o diretor presidente da companhia, José Antônio Guaraldi Félix. De acordo com ele, a empresa, que compreende as marcas Claro, Embratel e NET no Brasil, espera manter o ritmo de crescimento e ganhar participação de mercado de forma sustentável. Em 2017, afirmou Félix, o crescimento das margens foi mais acelerado devido aos ganhos de escala e sinergias. (Por Gabriela Mello)