Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,25
    +0,17 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.779,10
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    33.568,40
    +759,71 (+2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    808,33
    -1,87 (-0,23%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.802,75
    -72,14 (-0,25%)
     
  • NASDAQ

    14.296,50
    +33,50 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9290
    +0,0005 (+0,01%)
     

Zoom registra quase US$ 1 bilhão em receitas no primeiro trimestre

·2 minuto de leitura

O Zoom foi um dos aplicativos mais utilizados por empresas e funcionários em 2020 devido a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e isso tem se refletido em seus resultados financeiros. Segundo balanço publicado pela empresa, suas receitas no primeiro trimestre fiscal de 2022 (referente ao segundo trimestre de 2021 no calendário comum) foram de US$ 956,2 milhões (R$ 4,9 bilhões), um aumento de 191% com relação ao mesmo período no ano passado.

Esse resultado também foi possível por fatores importantes nos negócios da empresa. No documento enviado à imprensa, o Zoom informa que o número de clientes com mais de 10 funcionários aumentou para 497 mil, 87% a mais do que no ano passado. Já o número de clientes que gastaram mais de US$ 100 mil na plataforma cresceu 160%, totalizando 1.999.

Destrinchando os números

O Zoom fez uma divisão interessante e transparente do total dos US$ 956,2 milhões em faturamento no primeiro trimestre. De acordo com a empresa, a receita GAAP (que seguem o padrão contábil americano) de operações para o primeiro trimestre foi de US$ 226,3 milhões, muito acima dos US$ 23,4 milhões no primeiro trimestre do ano fiscal de 2021. Após o ajuste para despesas de compensação baseadas em ações e impostos sobre salários relacionados, despesas relacionadas à aquisição e acordos de litígios, a receita operacional líquida não-GAAP no primeiro trimestre foi de US$ 400,9 milhões, acima dos US$ 54,6 milhões no primeiro trimestre do ano fiscal de 2021. Para o primeiro trimestre, a margem operacional GAAP foi de 23,7% e a margem operacional não-GAAP foi de 41,9%.

Zoom teve ano espetacular sob o ponto de vista financeiro/ Imagem: Divulgação/Zoom
Zoom teve ano espetacular sob o ponto de vista financeiro/ Imagem: Divulgação/Zoom

Já quando olhamos para os números relacionados às ações da empresa, mais bons resultados. Chamado de lucro líquido não-GAAP, esse número chegou em US$ 402,1 milhões no trimestre, após o ajuste para despesas de compensação com base em ações e impostos sobre os salários relacionados, despesas relacionadas a aquisições, acordos judiciais, líquidos e lucros não distribuídos atribuíveis aos títulos participantes. O lucro líquido não-GAAP por ação foi de US$ 1,32, bem mais do que os US$ 0,20 registrados no ano passado.

Prognóstico para o próximo trimestre

Para o segundo trimestre do ano fiscal de 2022, o Zoom estima que a receita total deve ficar entre US$ 985,0 milhões e US$ 990,0 milhões e a não-GAAP deve ficar entre US$ 355,0 milhões e US$ 360,0 milhões. Para o ano fiscal completo, a companhia projeta um faturamento total entre US$ 3,975 bilhões e US$ 3,990 bilhões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos