Mercado fechará em 4 h 24 min

Zoom permite compartilhar pronomes que indicam gênero

·2 min de leitura
Zoom permite compartilhar pronomes que indicam gênero
Zoom permite compartilhar pronomes que indicam gênero

Há dois meses, o Zoom recebeu uma atualização que facilita desenhar na tela. Agora, no Mês do Orgulho LGBTQIA+, a plataforma de chamada de vídeos anunciou uma novidade que engloba toda a comunidade. Os usuários poderão escolher exibir e definir o seu pronome durante as reuniões no app Zoom.

Além disso, para abraçar mais ainda a comunidade, o Zoom também colocou o logo de seu site e de suas redes sociais com as cores da bandeira do movimento LGBTQIA+. No Twitter, a empresa anunciou a chegada da atualização, explicando como alterar as opções pelo desktop. Mas, o usuário deverá fazer o mesmo passo a passo para mudar as configurações de pronomes no Zoom pelo celular.

Dessa forma, a plataforma diz: “Ao apresentar o recurso Pronomes, esperamos que isso ajude todos a se sentirem mais capazes de se expressar e de se dirigir aos outros com respeito, o que, em última análise, leva a uma cultura mais forte de conectividade e uma experiência de comunicação aprimorada”.

O recurso de pronomes do Zoom é opcional

A plataforma diz que essa nova função também é uma forma para que os usuários se tratem com mais respeito e cortesia durante as reuniões, de acordo com os pronomes identificados por cada um. “Embora o compartilhamento de pronomes possa ser particularmente importante para membros da comunidade LGBTQ, também reconhecemos que permite que nossos usuários compartilhem melhor sobre si mesmos e sejam tratados com mais respeito em nossa plataforma”, revelou o Zoom em seu blog.

A empresa também afirma que o usuário pode escolher entre compartilhar seu pronome escolhido em reuniões ou não. Já seus contatos, terão acesso à suas informações de perfil, incluindo as opções de pronome (caso forem editadas). Por enquanto, essa atualização já está disponível em apps com a versão 5.7.0 instalada, tanto no dispositivo móvel quanto no desktop.

Via Tech Radar