Mercado abrirá em 4 h 58 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,93
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.834,60
    +10,60 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    50.010,48
    -906,41 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.381,44
    -6,47 (-0,47%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    6.998,72
    +35,39 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.015,86
    +297,19 (+1,07%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.188,75
    +88,50 (+0,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4254
    +0,0129 (+0,20%)
     

Zoom lança fundo de US$100 mi para investir em startups voltadas à plataforma

·1 minuto de leitura

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O Zoom disse nesta segunda-feira que criou um fundo de 100 milhões de dólares para investir em startups que criem aplicativos que usem sua tecnologia.

A empresa de videoconferência se tornou um nome comum durante a pandemia, impulsionada por medidas de isolamento social impostas por governos ao redor do mundo.

A vice-presidente financeira da Zoom, Kelly Steckelberg, disse à Reuters que o fundo investirá entre 250 mil e 2,5 milhões de dólares em empresas que estão criando os chamados "Zoom Apps", aplicativos que se conectam à plataforma de videoconferência da empresa para adicionar novos recursos a ela.

Embora nomes já consolidados como a Salesforce tenham aplicativos que podem ser usados no Zoom, Steckelberg disse que a empresa quer incentivar os desenvolvedores a criarem novas funções para a plataforma, como quadros digitais para esboço de ideias.

Ela ainda afirmou que o fundo também será aberto a empresas como desenvolvedoras de aplicativos de telemedicina ou fabricantes de hardware para salas de videoconferência que desejem explorar os sistemas de vídeo baseados em nuvem do Zoom.

(Por Stephen Nellis)