Mercado abrirá em 55 mins
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,36
    +1,16 (+1,02%)
     
  • OURO

    1.834,70
    +20,70 (+1,14%)
     
  • BTC-USD

    30.305,09
    +444,73 (+1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    681,59
    +438,91 (+180,86%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.524,33
    +59,53 (+0,80%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.481,50
    +236,75 (+1,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2710
    -0,0095 (-0,18%)
     

Zoom japonesa processa em R$ 481 milhões a ‘xará’ americana

·1 min de leitura
A Zoom, do Japão, está processando a gigante de videoconferência dos EUA de mesmo nome porque deseja proteger sua marca (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration) (REUTERS)
  • Empresa japonesa processa a gigante americana por uso do mesmo nome

  • Zoom Corp foi fundada em 1983 e produz equipamentos para gravação

  • Zoom, dos EUA, pode ter infringido regras de direitos de uso de marca registrada

A Zoom, fabricante japonesa de equipamentos de gravação com capitalização de mercado de 9,6 bilhões de ienes (R$ 481 milhões), está processando a gigante de videoconferência dos EUA de mesmo nome porque deseja proteger sua marca, mas não pedirá indenização.

Leia também

Em um comunicado perante a Bolsa de Valores de Tóquio na terça-feira, a Zoom Corp. disse que entrou com uma ação contra a Zoom Video Communications Inc. no Tribunal Distrital de Tóquio. A empresa, que tem 95 funcionários, disse que não tem interesse em um acordo porque quer ter sua marca registrada protegida legalmente.

Zoom Corp foi fundada em 1983

A pesquisa do Google por Zoom em japonês traz uma coleção de resultados para a unidade japonesa do site de videoconferência dos EUA, com uma página da Wikipedia listada como “Zoom (fabricante de instrumentos)” enterrada entre os resultados. A Zoom Corp. foi fundada em 1983 e está listada na bolsa Jasdaq.

É uma de uma safra de empresas com nomes semelhantes que estavam sujeitas a confusão quando as pessoas recorreram ao seu irmão gêmeo americano para navegar nos primeiros dias da pandemia do coronavírus.

O Zoom japonês disse que “vários” escritórios de advocacia especializados em propriedade intelectual informaram que há uma grande chance de que o fornecimento de serviços de videoconferência da americana Zoom aos consumidores infrinja seus direitos de marca registrada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos