Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.488,30
    -4,20 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Zoom celebra aniversário de 10 anos e prepara novidades

·3 minuto de leitura

O ano de 2021 é mais do que especial para o Zoom. Além de celebrar o estonteante crescimento desde o ano passado, impulsionado pela pandemia do COVID-19, a empresa comemora 10 anos de fundação. Apesar de ter ido do quase anonimato ao estrelato em poucos meses, a dona do app de videoconferência desenvolvia um trabalho de conexão entre pessoas há quase uma década.

A plataforma surgiu em 2011 como uma opção para quem desejava se comunicar na web. A rede nasceu com o propósito de oferecer serviços de videochamada para as pessoas, porém tentava fazer isso de forma moderna e mais simples do que muitos rivais.

Recentemente, a plataforma começou a permitir que o usuário defina por qual pronome de tratamento deseja ser chamado (Imagem: Divulgação/Zoom)
Recentemente, a plataforma começou a permitir que o usuário defina por qual pronome de tratamento deseja ser chamado (Imagem: Divulgação/Zoom)

Na época, as chamadas de vídeo ainda eram muito restritas ao ambiente corporativo e começavam a ganhar viés pessoal com a chegada do FaceTime, da Apple. O Zoom vinha com essa pegada voltada para as empresas, mas aberto a outras formas de utilização.

Atualmente, a companhia tem mais de 5 mil funcionários e 21 data centers espalhados pelo planeta, responsáveis por garantir o funcionamento dos serviços para os milhões de usuários em todo o mundo.

De 2020 para cá, foram vários os serviços integrados ao sistema, como o Meetings, as Rooms, os Video Webinars, os Events e o Chat. Mais recentemente também houve a incorporação do Zoom App Marketplace e da API do programa, o que possibilitou melhor integração com outros aplicativos.

O ano para comemorar

Para celebrar a data, a companhia deve lançar, ainda neste mês, atualizações para o Zoom Phone. A ideia é ocupar o espaço deixado pelo Skype, praticamente morto e enterrado pela Microsoft, para ofertar uma comunicação de voz segura e flexível para quem não pode abrir mão das chamadas de voz.

Está previsto o desembarque de novos mecanismos de conformidade, fundamentais para companhias que precisam resguardar dados, e recursos de identificação de chamadas. O serviço usará as estruturas STIR (Secure Telephony Identity Revisited) e SHAKEN (Secure Handling of Asserted Information Using Tokens), padrões para ajudar a evitar que golpistas e robôs usem indevidamente o número de telefone de alguém como seu próprio identificador de chamadas.

O Events deve permitir a realização de palestras e conferências pelo app (Imagem: Reprodução/Zoom)
O Events deve permitir a realização de palestras e conferências pelo app (Imagem: Reprodução/Zoom)

Além disso, o Zoom deve chegar também ao Japão, possibilitando que empresas atuantes por lá possam usar telefones VoIP de qualquer parte do mundo. Essa adição faz com que chegue a 47 o número de países onde o Zoom oferece telefonia via internet.

Investimentos também em troca de mensagens

Após se firmar no setor de videoconferências, a companhia planeja dar um passo extra para abraçar também quem precisa de ferramentas de bate-papo por texto, com novidades para o Zoom Chat. Será possível, por exemplo, marcar as mensagens favoritas ou encontrar apenas aquelas em que o usuário foi mencionado diretamente, além de gerir os arquivos compartilhados e as solicitações de contato. Novos ícones podem facilitar a identificação de contas individuais, papos em grupo ou canais específicos.

A empresa não mostrou nenhuma captura de tela, por isso não dá para saber como serão essas adições. O que ficou bem nítido é a intenção de rivalizar com o Google Meet e, principalmente, com o Microsoft Teams, duas soluções dos concorrentes que possuem funcionalidades além das oferecidas pelo Zoom.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos