Mercado abrirá em 6 h 34 min
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,53 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,15 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,51
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.863,40
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    22.854,22
    -523,71 (-2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,15
    -12,71 (-2,37%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,89 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.153,41
    -507,06 (-2,34%)
     
  • NIKKEI

    27.698,68
    +189,22 (+0,69%)
     
  • NASDAQ

    12.562,75
    -61,25 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5614
    +0,0229 (+0,41%)
     

Zona do euro deve entrar em leve recessão, indica PMI

Vista do distrito de La Defense, perto de Paris

LONDRES (Reuters) - A atividade empresarial da zona do euro caiu pelo quinto mês em novembro, sugerindo que a economia está entrando em uma leve recessão à medida que os consumidores cortam gastos em meio à alta da inflação, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto final da S&P Global para a zona do euro, visto como um bom guia para a saúde econômica, subiu para 47,8 em novembro, de 47,3 em outubro, que foi o menor valor em 23 meses em outubro e mesmo número apontado em estimativa preliminar para o mês passado.

Qualquer número abaixo de 50 indica contração da atividade.

"A quinta queda mensal consecutiva da produção sinalizada pelo PMI aumenta a probabilidade de que a zona do euro esteja entrando em recessão", disse Chris Williamson, economista-chefe de negócios da S&P Global Market Intelligence.

"No entanto, no momento, a desaceleração permanece apenas modesta, com a redução na taxa geral de contração em novembro indicando que até agora a região parece destinada a ver o PIB contrair apenas 0,2%."

Economistas estimaram uma chance média de 78% de uma recessão no bloco dentro de um ano em uma pesquisa da Reuters no mês passado e previram que a economia contrairia 0,4% neste trimestre.

Com a demanda caindo novamente e poucas perspectivas de uma reviravolta iminente, as empresas reduziram as contratações -o índice de emprego caiu de 52,5 para 51,8. O desemprego na região caiu para 6,5% em outubro, mostraram dados oficiais na quinta-feira.

Um PMI que cobre o setor de serviços do bloco caiu de 48,6 para 48,5, a leitura mais baixa desde o início de 2021 e abaixo da estimativa preliminar de 48,6.

Ainda assim, o índice de preços de insumos e produtos caiu, sugerindo que as pressões inflacionárias já podem ter atingido o pico, provavelmente boas notícias para os formuladores de política monetária do Banco Central Europeu. O índice de preços de produção foi a 62,3, menor patamar em 3 meses.

(Por Jonathan Cable)