Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.068,67
    -213,74 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Zippi recebe US$ 16 milhões para dar crédito a microempresas via Pix

A Zippi, startup que atende microempreendedores e autônomos, recebeu na quinta-feira (9) um investimento série A no valor de US$ 16 milhões (R$ 82 milhões). A rodada foi liderada pelo Tiger Global e acompanhada por fundos como Y Combinator, Volpe Capital, Rainfall Ventures e Globo Ventures e fundadores de empresas como Faire, Robinhood, Plaid, Creditas e Kavak.

A Zippi é um meio de pagamento de crédito instantâneo, que permite ao microempreendedor (MEI) usar o Pix para comprar mercadorias para seu negócio e pagar na semana seguinte. Com crescimento mensal de 78% desde o início do ano, a fintech pretende escalar a operação entre seis a dez vezes até dezembro.

“Mais de dois terços da população adulta brasileira hoje usam o Pix. Foi essa mudança radical no comportamento do consumidor que nos inspirou a criar uma plataforma de pagamentos que permite que o pequeno empreendedor transacione o valor no crédito instantaneamente, sem depender do cartão de crédito”, conta André Bernardes, CEO da Zippi.

Zippi é um meio de pagamento de crédito instantâneo que permite ao microempreendedor usar o Pix para comprar mercadorias (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Zippi é um meio de pagamento de crédito instantâneo que permite ao microempreendedor usar o Pix para comprar mercadorias (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A empresa foi fundada por três ex-alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e do Massachusetts Institute of Technology (MIT): Bernardes, Ludmila Pontremolez e Bruno Lucas. A empresa emprega hoje 26 pessoas, e agora o plano é dobrar a equpe até o fim do ano e investir em eficiência operacional para continuar acelerando o crescimento.

Em maio, o sistema de pagamentos Pix bateu seu recorde de transações em um único dia segundo o Banco Central. Foram feitas no dia 73.198.432 operações. Outro número batido foi o total de valores diários movimentados: R$ 42,1 bilhões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos