Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,33
    -0,16 (-0,24%)
     
  • OURO

    1.869,50
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    42.479,29
    -297,08 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,81
    -46,33 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.209,00
    -3,00 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4301
    +0,0202 (+0,32%)
     

Youtuber invade ilegalmente as instalações da SpaceX e posa ao lado do SN11

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

No mês passado, um youtuber conseguiu invadir as instalações da SpaceX, no sul do Texas, e caminhou livremente por lá, mesmo sabendo que isso não é permitido por questões de segurança. O vídeo, publicado por um usuário que se identifica como “Caesar” no canal Loco VlogS, mostra ele passeando pelas instalações da empresa e até se aproximando do protótipo SN11, do foguete Starship, e de seus motores — e tudo isso sem seguranças por lá para impedi-lo.

As instalações da SpaceX são praticamente um museu ao ar livre para os entusiastas do espaço: ao contrário do esperado em um lugar onde há componentes de foguetes, que são sensíveis e podem ser perigosos, o local é completamente aberto, sem paredes ou seguranças prontos em cada lugar. Assim, Caesar conseguiu acessar o local e caminhou por lá com sua câmera, chegando perto do protótipo e dos motores Raptor que o equipavam.

(Imagem: Reprodução/Mortally Challenged/YouTube)
(Imagem: Reprodução/Mortally Challenged/YouTube)

Depois de publicado, o vídeo recebeu cinco likes e mais de 100 dislikes, além de vários comentários irritados de fãs da SpaceX que não gostaram nada do que Caesar fez. Após alguns dias, ele apagou o vídeo original e fez uma nova publicação, em que pedia desculpas por ter entrado no lugar: “sim, foi errado, sim, foi ilegal”, disse ele, na nova filmagem. “Mas, aos meus olhos, naquele momento eu não pensei nisso... o que passou pela minha cabeça foi 'ok, eu nunca mais vou ter essa oportunidade', então fui e aconteceu”, finalizou.

A Federal Aviation Administration (FAA), a entidade responsável pela regulamentação dos lançamentos nos Estados Unidos, declarou que está ciente do vídeo e que já chamou a atenção da SpaceX para o ocorrido: “manter a segurança física de um local de lançamentos é um aspecto importante para garantir a segurança pública”, disse um representante da FAA. Já a NASA, que tem um contrato firmado com a empresa no valor de mais de US$ 100 milhões para o desenvolvimento do Starship, comunicou que o contrato inclui cláusulas para proteção apropriada da informação, do software e hardware: "a SpaceX já enviou uma notificação, em que afirma que investigaram o incidente", disse Monica Witt, representante da agência espacial.

A filmagem mostrava o protótipo SN11 alguns dias antes da realização do teste de voo de alta altitude, em que o veículo voou com sucesso, mas acabou com um destino semelhante ao de protótipos anteriores, explodindo ao tentar pousar. Agora, o próximo veículo a ser testado será o SN15, que ainda não tem data para voar. Quando estiver finalizado, o sistema Starship será composto por uma espaçonave de mesmo nome e pelo propulsor Super Heavy, e a versão final do veículo será capaz de transportar cargas e até 100 tripulantes para destinos como a Lua e Marte.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: