Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.984,57
    -1.610,67 (-3,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Youtuber cria arco que nunca erra o alvo, independente do arqueiro

·3 minuto de leitura

O youtuber Shane Wighton, do canal Stuff Made Here, criou um arco de mira automática que nunca erra o alvo — pelo menos é isso o que ele mostra no vídeo que já tem quase 5 milhões de visualizações. A precisão do equipamento ao disparar uma flecha deixaria Robin Hood e muitos atletas olímpicos morrendo de inveja.

O dispositivo modificado faz com que o arqueiro precise apenas puxar a corda, enquanto sensores de rastreamento e câmeras de captura de movimento calculam ângulos e trajetórias, traduzindo tudo para o mecanismo da mira automática. Quando o alvo está perfeitamente alinhado, a corda é solta e o resultado é, quase sempre, na mosca.

“Essa ideia surgiu quando percebi que em 2021 ainda não era possível comprar um arco que fizesse a mira automaticamente. Até chegar a esse protótipo utilizável, foram milhares de tentativas e erros frustrantes, testando abordagens e materiais diferentes para combinar tudo em único dispositivo”, lembra Wighton.

Sempre no alvo

Nos primeiros testes com um arco de mira automática, Wighton usava um robô para posicionar o equipamento conforme a direção deseja. Um segundo bot era utilizado para segurar e soltar a corda no momento certo, mas os resultados foram desanimadores, fazendo com que fosse quase impossível acertar o alvo com precisão.

Após várias tentativas, ele percebeu que o problema estava justamente no arco, que não permitia a correção de pequenas oscilações para compensar o desvio da flecha durante o trajeto até o alvo. Ao trocar o arco por um dispositivo mais moderno e pesado, Wighton precisou acoplar outro equipamento conhecido como steadcam — um braço articulado com molas, usado em câmeras para fazer imagens estabilizadas.

“Todos esses equipamentos juntos deram ao arco com mira automática uma precisão incrível em objetos estáticos ou em movimento. Mesmo sem olhar diretamente para o alvo é possível conseguir um tiro preciso e limpo, quase sempre na mosca ou próximo a ela por repetidas vezes sem errar feio, como aconteceria antes”, comemora Wighton.

De longe é mais difícil

Apesar de o índice de acertos ser alto, podendo acertar uma “maçã” colocada na cabeça de um bonequinho Lego a uma certa distância, a mira automática não é infalível. O arco ainda enfrenta alguns problemas para atingir alvos mais afastados. O equipamento não consegue calcular a trajetória arqueada da flecha para compensar a parábola em tiros mais longos.

Mira automática consegue acertar o alvo na cabeça de um bonequinho de Lego (Imagem: Reprodução/Stuff Made Here)
Mira automática consegue acertar o alvo na cabeça de um bonequinho de Lego (Imagem: Reprodução/Stuff Made Here)

“Estou trabalhando em uma segunda versão, projetada e aprimorada para acertar alvos a longas distâncias. Tenho a intenção de competir com arqueiros de verdade, mas para isso é preciso corrigir problemas que hoje impedem que a flecha viaje em alta velocidade enquanto desenvolve uma parábola perfeita até atingir o centro do alvo”, encerra Shane Wighton.

Ainda não dá para dizer se a tecnologia conseguirá superar os anos de treinamento de um arqueiro profissional, capaz de calcular trajetórias e prever obstáculos em tempo real. Por enquanto só é possível imaginar que, em um futuro não tão distante, qualquer pessoa poderá empunhar um arco e acertar o alvo na mosca, sem precisar de índice olímpico ou ter medo do xerife de Nottingham.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos