Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    47.801,45
    +472,18 (+1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

YouTuber é morto a tiros durante gravação de "pegadinha de assalto"

Felipe Demartini
·1 minuto de leitura

O youtuber Timothy Wilks, de 20 anos, foi morto na última sexta-feira (8) na cidade de Nashville, nos Estados Unidos, enquanto gravava uma "pegadinha de assalto". Ele, acompanhado de um grupo de amigos, se aproximou de um grupo de pessoas em um parque de diversão portando uma faca de cozinha e acabou recebendo disparos de um dos homens presentes no local.

Os detalhes sobre o caso não foram revelados pela polícia de Nashville, que já identificou o autor dos tiros. David Starnes Jr., de 23 anos. Ele permaneceu no lugar até a chegada da polícia e admitiu ter atirado contra Wilks por acreditar que ele e os outros presentes ali corriam risco de morte. Ele não foi indiciado e as autoridades tratam o caso como legítima defesa.

De acordo com as autoridades, o atirador não sabia que o caso se tratava de uma brincadeira. Os detalhes sobre a pegadinha não foram revelados, assim como eventuais vídeos gravados durante a situação, que fazem parte de uma investigação sigilosa da polícia de Nashville, que também conta com a participação de pelo menos um dos amigos da vítima como testemunha.

O canal de Wilks parece não estar mais disponível, enquanto, no YouTube, se acumulam os vídeos discutindo a morte do criador de conteúdo e alguns clipes falsos que mostrariam o momento dos disparos. A polícia de Nashville não se pronunciou sobre o assunto além das informações preliminares e disse seguir apurando o caso.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: