Mercado fechará em 45 mins
  • BOVESPA

    124.281,97
    -1.721,89 (-1,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.972,12
    +74,33 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,59
    -0,32 (-0,45%)
     
  • OURO

    1.799,40
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    37.981,75
    -2.181,96 (-5,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    897,91
    +21,68 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.393,51
    -28,79 (-0,65%)
     
  • DOW JONES

    35.010,20
    -134,11 (-0,38%)
     
  • FTSE

    6.996,08
    -29,35 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    14.930,75
    -187,00 (-1,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1236
    +0,0133 (+0,22%)
     

YouTube testa permitir vendas diretas em transmissões ao vivo

·2 minuto de leitura

O YouTube deve liberar em breve a comercialização de produtos e serviços em transmissões ao vivo. O recurso será testado inicialmente com alguns criadores de conteúdo e marcas específicas, como uma forma de medir o desempenho do sistema.

Segundo a rede, trata-se da expansão das compras integradas, também em fase experimental desde o início do ano — até então, elas só eram permitidas para os vídeos gravados e hospedados na plataforma, sem vínculo com as lives. A ideia é permitir que os influenciadores usem da sua reputação para promover a venda de produtos ou serviços.

Em vídeos sob demanda, as compras integradas já estavam disponíveis para perfis selecionados (Imagem: Reprodução/YouTube)
Em vídeos sob demanda, as compras integradas já estavam disponíveis para perfis selecionados (Imagem: Reprodução/YouTube)

Com o crescimento das lives no YouTube, os desenvolvedores começaram a trabalhar em uma forma para levar essa possibilidade também aos streamers. Recentemente, a plataforma testou a novidade em uma transmissão de evento focado em pequenas empresas.

A maior plataforma de vídeos do mundo sempre foi uma excelente “vendedora de produtos”. Com mais de 2 bilhões de usuários logados por mês, ela é fundamental na estratégia de qualquer lançamento nos mais variados segmentos. Além de promover coisas, o YouTube ainda ajuda a informar o público com formatos ligados ao setor de compras: análises, demonstrações, unboxing (abertura de caixas) e tutoriais.

Antes da ferramenta, para vender qualquer coisa, o criador precisava usar links na descrição dos vídeos ou nos elementos sobrepostos à imagem, como cards ou telas finais. Com a compra integrada, será possível clicar diretamente no rótulo do produto exibido no vídeo para ler levado a uma guia com os itens disponíveis.

Essa é uma solução ainda em construção, mas já mostra a intenção do Google de rivalizar com os concorrentes. Facebook, Instagram, TikTok e Pinterest são exemplos de redes sociais capazes de permitir uma compra a partir do post — embora nem todas façam isso via streaming de vídeo.

Mudanças no Google Shopping

A expansão da experiência de compra de vídeo integrada do YouTube foi anunciada na mesma esteira dos novos recursos do Google Shopping. O popular serviço de vendas da gigante das buscas terá uma nova seção que organiza ofertas e vendas na guia de compras, que será gratuita para os comerciantes que desejam promover seus produtos.

Google Shopping vai mostrar quando algum item estiver de promoção (Imagem: Reprodução/Google)
Google Shopping vai mostrar quando algum item estiver de promoção (Imagem: Reprodução/Google)

Além disso, haverá uma área especialmente dedicada para produtos com descontos ou preços mais baixos que os concorrentes, o que deve incentivar as compras. Se a marca associar um produto em promoção ao recurso do YouTube, a chance de aumentar as vendas será bem maior.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos