Mercado fechado

YouTube Stories ganha sistema de cancelamento de ruído no iOS

Felipe Demartini
·2 minutos de leitura

O YouTube agora conta com uma tecnologia de cancelamento de ruído no iOS, mas apenas para gravações feitas nos Stories da plataforma. O recurso baseado em inteligência artificial já está disponível para os criadores da plataforma no iPhone e faz parte de um desenvolvimento contínuo do Google nesse sentido, com machine learning sendo usado para identificar o áudio de uma gravação e utilizar auxílios visuais para diferenciar o que deve ser silenciado.

A explicação chega a ser quase simples. Basicamente, a plataforma, que se chama “Olhando para ouvir”, em uma tradução livre, observa os movimentos da boca do criador e o compara com os sons que estão sendo capturados em um vídeo. Assim, por exemplo, o sistema é capaz de diferenciar vozes e barulho de fundo daquilo que está sendo efetivamente dito pelo criador, que acaba permanecendo no vídeo enquanto todo o restante é suavizado ou silenciado.

O resultado, de acordo com o Google, está sendo uma melhoria significativa na qualidade de áudio dos Stories gravados ao ar livre, em meio às aglomerações e eventos que, esperamos, poderemos voltar a frequentar em breve. Segundo a empresa, a tecnologia é aplicada enquanto a gravação é realizada e não envolve o envio de informações para um servidor, com todo o processamento acontecendo no smartphone do usuário.

Isso também envolveu um trabalho de otimização, com o recurso tendo apenas 6 MB de tamanho e levando meros segundos para processar um vídeo de 15 segundos, tamanho máximo de um Stories no YouTube. Entre os elementos que ajudam nesse trabalho rápido estão a captura de rostos a partir de thumbnails, em vez dos próprios arquivos de vídeo, e o próprio aprendizado da inteligência artificial, com a promessa de que resultados cada vez melhores serão obtidos quanto mais os criadores utilizarem a ferramenta.

No anúncio da novidade, o Google deixou clara, ainda, sua preocupação com a diversidade, afirmando que seus testes envolveram diferentes tons de pele sob variadas iluminações, além de idades, idiomas, tons de voz e a presença de diferentes cortes de cabelo ou barba. Os resultados foram satisfatórios afirma a empresa, que promete um recurso que funciona independentemente da língua falada, apesar de os resultados terem sido mais positivos em usuários barbeados do que naqueles que mantêm os pelos faciais.

O recurso é gratuito e pode ser ativado por meio das configurações do aplicativo do YouTube no iOS. Em seu texto oficial, a empresa não comentou sobre a previsão de lançamento para outros sistemas operacionais ou plataformas, nem quanto à inclusão do recurso em vídeos comuns.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: