Mercado abrirá em 4 h 13 min
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,72
    -0,32 (-0,45%)
     
  • OURO

    1.791,10
    +16,30 (+0,92%)
     
  • BTC-USD

    37.909,63
    -1.412,21 (-3,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,70
    -27,18 (-2,80%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.125,89
    -27,54 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.193,50
    +28,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9754
    +0,0129 (+0,22%)
     

YouTube remove canal do jornalista Luís Ernesto Lacombe

·1 minuto de leitura
YouTube remove canal do jornalista Luís Ernesto Lacombe
YouTube remove canal do jornalista Luís Ernesto Lacombe

Com 1,2 milhão de inscritos e 129 vídeos, o canal do jornalista Ernesto Lacombe foi removido do YouTube na última terça-feira (8) após infligir as regras da plataforma por “nudez ou conteúdo sexual”.

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Lacombe já havia sido notificado em março deste ano depois de entrevistar Alessandro Loiola, reconhecido como “negacionista” da pandemia do novo coronavírus.

Leia mais:

As primeiras informações foram publicadas no Twitter pelo jornalista Guilherme Felitti. “No ano que ficou no ar, o canal só deu palco a apoiadores ferozes de Bolsonaro. Era o creme da ideologia fantasiada de ‘jornalismo’, tal qual Alexandre Garcia. Mesmo com muitos vídeos negacionistas, o canal caiu por infingir as regras do YouTube sobre nudez e conteúdo sexual”, publicou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Também pela rede social, Lacombe negou que o canal tenha violado alguma regra do YouTube e, assim, sido excluído. O jornalista afirmou que sofreu um ataque de hackers.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Até a publicação desta matéria, o YouTube não se pronunciou.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos