Mercado fechado

YouTube promove conteúdo 'autorizado' sobre coronavírus em sua página inicial

A decisão foi a mais recente tomada pelas plataformas tecnológicas para tentar reduzir os rumores e notícias falsas sobre a pandemia

O YouTube anunciou uma iniciativa para conter a desinformação em torno do novo coronavírus com uma seção de notícias em sua página inicial que promove "conteúdo autorizado".

A decisão foi a mais recente tomada pelas plataformas tecnológicas para tentar reduzir os rumores e notícias falsas sobre a pandemia, depois que o Facebook anunciou uma decisão semelhante esta semana.

"Queremos que todos tenham acesso a conteúdo autorizado durante este período complicado, então lançamos a seção de notícias sobre a Covid-19 em nossa página inicial em 16 países", anunciou o serviço de vídeos de propriedade da Google em comunicado divulgado na noite desta quinta-feira. "Em seguida, iremos ampliá-la para mais países."

Esta semana, o YouTube se uniu a outras gigantes da internet em um esforço conjunto para evitar a desinformação envolvendo a pandemia do novo coronavírus. O Facebook anunciou na quarta-feira que também colocaria informações autorizadas em locais de destaque para que os usuários as vissem, e o Twitter ampliou as regras de segurança para eliminar tuítes que possam colocar mais pessoas em risco, incluindo os que divulgam o uso de tratamentos falsos ou vão de encontro às recomendações de especialistas.