Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.584,43
    -63,56 (-0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.629,60
    -168,78 (-0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,44
    +0,16 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.765,50
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    61.340,34
    +787,48 (+1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.431,41
    -20,22 (-1,39%)
     
  • S&P500

    4.484,58
    +13,21 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.240,38
    -54,38 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.272,00
    +137,50 (+0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4086
    +0,0048 (+0,07%)
     

YouTube Music ganha plano gratuito com anúncios e músicas com a tela desligada

·1 minuto de leitura

O YouTube Music finalmente permitirá que usuários não assinantes escutem músicas no serviço de streaming com o suporte para reprodução em segundo plano ou com a tela desligada, anunciou o Google nesta segunda-feira (4). O aplicativo de streaming adota um modelo de conta gratuita bem semelhante ao Spotify, com propagandas e ordem aleatória de hits em playlists.

Primeiramente, somente ouvintes do Canadá terão acesso à novidade — que começa a valer no dia 3 de novembro. Os usuários poderão usufruir do vasto catálogo de músicas presente na plataforma de streaming do Google, incluindo as listas de reprodução baseadas em interesses, mas apenas no modo aleatório, sem o direito de escolher a sequência desejada.

Usuários de planos gratuitos podem acompanhar playlists personalizadas com base em interesses, "estações" de artistas e mais, mas sem escolher a sequência das faixas (Imagem: Reprodução/Google)
Usuários de planos gratuitos podem acompanhar playlists personalizadas com base em interesses, "estações" de artistas e mais, mas sem escolher a sequência das faixas (Imagem: Reprodução/Google)

Quanto aos anúncios, não está muito claro como eles serão apresentados. Se o YouTube Music seguir o modelo do Spotify e do YouTube tradicional (com vídeos), a publicidade aparecerá entre faixas, com variadas durações. Outra restrição para usuários de contas gratuitas será a ausência de downloads para reprodução offline, já que isso impede a veiculação de propagandas.

Acompanhando a concorrência

A opção para ouvintes gratuitos é um recurso básico da maioria dos serviços de streaming de música. Tidal e Deezer também têm opções a custo zerado e as restrições são bem semelhantes.

O Google não deu datas para a expansão do plano gratuito do YouTube Music, mas garantiu afirma não se tratar de um teste localizado. O plano mais básico do YouTube Music custa R$ 16,90 e o app pode ser baixado na Play Store e na App Store.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos