Mercado fechado

YouTube agora exibe anúncios de produtos na página inicial

Claudio Yuge

O Google anunciou nesta terça-feira (5) algo que muitos usuários já devem ter notado no YouTube, seja na versão mobile ou desktop: a partir de agora, a página inicial da plataforma de streaming contará com anúncios de produtos e serviços. Por exemplo, se você buscar por “Avaliação de tênis Puma”, o resultado deve vir com links para modelos semelhantes ao que que você procurou — e isso deve acontecer com as informações armazenadas nos cookies também.

A marca Puma foi citada porque é uma das primeiras a investir no novo modelo de negócios. “Os consumidores continuam assistindo a mais conteúdo no YouTube e queremos estar onde estão, para alcançá-los e envolvê-los", afirmou Rick Almeida, vice-presidente de comércio eletrônico do Puma Group, em comunicado.

(Imagem: Divulgação/YouTube)

Segundo a Gigante de Mountain View, essa publicidade será exibida com base nos interesses de cada um. Para continuar com o exemplo da Puma, o usuário não precisaria necessariamente digitar "Puma" para encontrar uma oferta para seus tênis de corrida. Basta manifestar interesse em correr para receber essa sugestão ou de outros varejistas que vendem produtos esportivos de corrida.

Assim como acontece com os anúncios em outras plataformas do Google — incluindo os utilitários de pesquisa, compras, sites parceiros e a Rede de Displays do Google —, os do YouTube Shopping não usam palavras-chave, mas sim em detalhes e dados do produto que fabricante envia por meio do Merchant Center.

YouTube segue tendência de concorrentes

Embora possa incomodar os usuários que já recebem uma enxurrada de ofertas em todos os cantos da web, o YouTube Shopping segue uma tendência bastante lucrativa vista nos concorrentes. O Instagram, o Pinterest e o TikTok, por exemplo, vêm facilitando a compra direta de produtos no meio do conteúdo de suas páginas.

O Pinterest tem registrado o interesse dos compradores no início da jornada e, em seguida, rastreado o caminho, desde a inspiração visual até a compra. O Instagram lançou recentemente o checkout embutido de compras, permitindo que os consumidores negociem com vendedores sem sair do aplicativo.

Mais recentemente, o TikTok lançou o Hashtag Challenge Plus que também permite que os espectadores comprem diretamente por meio de seu app. E, até então, o YouTube ainda não havia capitalizado totalmente sua capacidade de direcionar seu público-alvo para produtos específicos, concentrando-se apenas nos anúncios das Descobertas.

(Imagem: Reprodução/Instagram)

O Google diz que os anunciantes que já usam as campanhas padrão do Shopping e que optaram pelo YouTube na Rede de Display poderão exibir imediatamente os anúncios do YouTube Shopping. A empresa também adiantou que nos próximos meses as novas peças serão mais interativos, fornecendo aos usuários informações acionáveis, como localização da loja, formulários de interesse e frases de chamariz adicionais para ajudar a gerar mais conversões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: