Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,41
    +1,59 (+2,49%)
     
  • OURO

    1.843,20
    +19,20 (+1,05%)
     
  • BTC-USD

    49.399,20
    +47,40 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.382,11
    +23,55 (+1,73%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.394,75
    +294,50 (+2,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3972
    -0,0153 (-0,24%)
     

YouTube é removido da plataforma Roku

Marina Schnoor
·2 minuto de leitura
YouTube é removido da plataforma Roku
YouTube é removido da plataforma Roku

Depois que as negociações com o Google fracassaram, o YouTube TV foi removido das opções de canal da plataforma de streaming Roku, um sistema similar ao Amazon Fire, Apple TV e Google Chromecast. As duas companhias não conseguiram entrar num acordo sobre novos termos de contrato, com o Roku acusando o Google de fazer exigências “predatórias, anticompetitivas e discriminatórias”.

Para continuar com o YouTube TV em seu catálogo, o Google, acusa a Roku, queria que ela criasse uma fila de busca dedicada apenas ao YouTube na interface da plataforma, desse mais destaque aos resultados de busca do YT, bloqueasse resultados de outros canais de streaming, favorecesse o YouTube Music para comandos de voz no controle remoto Roku, e exigia que a companhia usasse certos chips e cartões de memória em seu hardware futuro.

O Roku, de sua parte, queria que o Google concordasse com quatro pontos: não manipular os resultados de busca para o consumidor, não exigir acesso a dados não disponíveis para os outros streamings, não usar o monopólio do YouTube para forçar o Roku a fazer mudanças de hardware, e não agir de maneira discriminatória e anticompetitiva contra a plataforma.

Sem chegar a um meio termo para essas exigências, o contrato entre as companhias expirou, e novos usuários do Roku não podem mais baixar o YouTube TV nos aparelhos da companhia. Mesmo assim, o Roku diz que está comprometido a encontrar uma solução com o Google no futuro. E usuários que já têm uma assinatura do YouTube TV ainda conseguem acessar o canal no seu aparelho Roku.

“Para continuar a oferecer aos nossos usuários uma ótima experiência de streaming, demos um passo extra para continuar a oferecer acesso ao YouTube TV na plataforma Roku aos já assinantes do canal, a menos que o Google exija a remoção total” do YT TV, diz a declaração oficial do Roku.

Via Android Authority

Imagem: Divulgação/Roku