Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.453,65
    +622,98 (+2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

New York Times espera fraca receita de publicidade com desaceleração econômica

(Reuters) - A companhia jornalística The New York Times estimou nesta quarta-feira uma queda na receita de publicidade no terceiro trimestre, uma vez que as marcas reduziram os gastos com marketing diante de uma desaceleração econômica global.

Por volta de 12h45 (horário de Brasília), as ações da companhia subiam cerca de 1,3%, após caírem quase 7% mais cedo.

"Dado o ambiente macroeconômico incerto, continuaremos a olhar atentamente os custos", disse a presidente-executiva do New York Times, Meredith Kopit Levien, em uma conferência de resultados.

A empresa estima que a receita de assinaturas aumente entre 11% e 13% no trimestre atual, apostando que a elevação dos investimentos em negócios digitais ajudará a atrair mais assinantes para notícias, jogos e podcasts em um período de fraco gastos por anunciantes.

A companhia adquiriu a empresa de mídia esportiva The Athletic e o popular jogo Wordle no início deste ano.

A receita de assinaturas do New York Times aumentou mais de 13% no trimestre, para 383,6 milhões de dólares, com o digital respondendo por cerca de 25% desse crescimento.

A empresa adicionou 180 mil assinantes digitais líquidos no trimestre.

Excluindo itens, o New York Times lucrou 0,24 dólar por ação, superando as estimativas de 0,19 dólar.

(Por Chavi Mehta e Akash Sriram)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos