Mercado fechará em 6 h 58 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,21
    +1,64 (+1,50%)
     
  • OURO

    1.824,40
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    20.976,60
    -222,11 (-1,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,71
    -3,09 (-0,67%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.348,75
    +90,43 (+1,25%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.068,75
    +28,25 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4839
    -0,0602 (-1,09%)
     

XP lança marca de atacado, mira internacionalização

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A XP anunciou nesta quarta-feira sua marca de banco de atacado, à medida que desenha sua estrutura para competir mais diretamente com os grandes conglomerados financeiros do país e prepara internacionalização.

O XP Banco de Atacado integrará as unidades corporate, para empresas com receita anual a partir de 700 milhões de reais; private; banco de investimentos; relações institucionais; área international e pesquisa. O braço que hoje atende médias empresas ficará dentro da unidade Corporate. Ao todo, o XP Atacado terá cerca de 570 profissionais.

O anúncio é um mais um passo da companhia mais conhecida por sua plataforma de investimentos para ter um negócio bancário mais completo, cerca de dois anos após a chegada José Berenguer, que veio para liderar a área após deixar a presidência do JPMorgan no Brasil.

Pedro Mesquita, que chefia a área de banco de investimento da companhia, disse que a XP já tem estado entre os cinco primeiros do país nos últimos anos na assessoria de ofertas de ações, operações de renda fixa e fusões e aquisições.

Esse movimento ganhou impulso mais recentemente com a participação da XP em negócios de centenas de milhões de reais da venda de Sociedades Anônimas do Futebol (SAF) envolvendo os clubes Cruzeiro, Botafogo em Coritiba.

"Temos mais três mandatos para SAFs", disse Mesquita, sem revelar nomes, alegando que os contratos são sigilosos.

O executivo revelou ainda que pretende iniciar a internacionalização do XP Banco de Atacado, mas declinou de elaborar a respeito. "Pretendemos em breve expandir nossa atuação para fora do Brasil", afirmou em coletiva online com jornalistas.

Na área que atende clientes de alto patrimônio, a XP afirma ter cerca de 250 bilhões de reais em ativos sob gestão. "Nossa meta é chegar a 300 bilhões ainda em 2022", afirmou Berenguer.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos