Mercado abrirá em 56 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,23
    +1,66 (+1,52%)
     
  • OURO

    1.823,40
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    20.996,68
    -308,76 (-1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,72
    -3,07 (-0,67%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.355,30
    +96,98 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.092,00
    +51,50 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5371
    -0,0070 (-0,13%)
     

XM: Butantan identifica nova variante recombinante da covid em São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Instituto Butantan anunciou ter identificado uma nova variante recombinante do coronavírus SARS-CoV-2, a XM. O vírus mescla características e mutações de duas sublinhagens da Ômicron, a BA.2 e a BA.1.1. Até o momento, apenas dois casos da nova cepa foram confirmados no estado de São Paulo.

As amostras foram encontradas em um homem de 28 anos, que vive na Grande São Paulo, e em um idoso de 71 anos, que mora em São José do Rio Preto, no interior paulista. Informações sobre o histórico de vacinação e os sintomas relatados pelos indivíduos ainda não foram compartilhados.

Instituto Butantan descobre dois casos da variante recombinante XM em São Paulo (Imagem: RW Footage/Envato)
Instituto Butantan descobre dois casos da variante recombinante XM em São Paulo (Imagem: RW Footage/Envato)

O que sabemos sobre a cepa XM do coronavírus?

Por enquanto, poucos sequenciamentos genéticos da cepa XM foram reportados em todo o mundo e conhecimento sobre esta variante recombinante é limitado, explica o bioinformata da Rede de Alerta das Variantes — programa coordenado pelo Butantan — Alex Ranieri, em comunicado.

“Ainda não temos muito o que falar sobre ela porque só existem 41 sequenciamentos genéticos no mundo e a maioria foi encontrada na Alemanha e no Reino Unido”, acrescenta Ranieri.

É preocupante?

Apesar do nome que pode soar estranho (XM) e do alto número de variantes que foram formadas nos últimos meses, especialistas reforçam que este é o processo natural dos vírus, incluindo o da covid-19, e não deve causar pânico.

“As pessoas não precisam ficar apreensivas com essas recombinantes, porque é um processo do vírus que acontece naturalmente. É importante continuar com as medidas de precaução como o uso de máscaras em lugares fechados, lavagem das mãos, uso de álcool gel e seguir a vida tranquilamente”, afirmou a bioinformata da Rede, Gabriela Ribeiro.

O que é variante recombinante?

É importante definir que uma variante recombinante surge quando um agente infeccioso apresenta um pedaço de seu genoma provindo de uma linhagem parental e outro pedaço de uma outra linhagem distinta, como a XM (BA.2 e BA.1.1).

Entre as mais famosas está a Deltacron. A cepa é uma recombinação entre um vírus da variante Delta e um vírus Ômicron. Muito provavelmente, surgiu a partir de um caso de coinfecção — a pessoa foi infectada pelos dois vírus simultaneamente.

Se, após a recombinação, o vírus recombinante tem viabilidade biológica, ele se disseminar e infectar outras pessoas, isso caracteriza uma linhagem. No entanto, a maioria dos casos não evolui dessa forma e se limita a poucos infectados.

Outras variantes do coronavírus

Desde o mês de março, a Rede de Alerta tem identificando variantes recombinantes em amostras sequenciadas no estado de São Paulo, como a XE, XQ e XG. A seguir, confira as características de cada uma delas:

Vale destacar que, apesar de algumas das variantes misturarem as mesmas cepas originas, as características finais dela (o resultado) tende a ser diferente. Isso porque uma mutação diferente em uma única proteína pode aumentar ou reduzir a capacidade de infecção de células saudáveis, por exemplo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos