Mercado abrirá em 4 h 30 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,39
    -0,07 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.766,80
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    61.748,30
    -1.378,66 (-2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.375,82
    -5,13 (-0,37%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.009,77
    +26,27 (+0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.982,00
    -32,00 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

Xiaomi vende mais de 140 milhões de celulares em 2020 e cresce 17% em um ano

Renan da Silva Dores
·3 minuto de leitura

A Xiaomi divulgou nesta semana seu balanço financeiro anual para 2020, mostrando grande crescimento no mercado de smartphones em relação a 2019. A empresa, que já lança aparelhos dignos de concorrer com os celulares mais premium do mercado, superou os 140 milhões de unidades enviadas às lojas no ano passado, um aumento de mais de 17%, e atingiu os US$ 23 bilhões (algo em torno de R$ 129 bilhões em conversão direta) de receita apenas em sua divisão de smartphones.

Smartphones superam os 140 milhões

De acordo com o relatório da Xiaomi, 146,4 milhões de celulares foram vendidos em 2020, aumento de 17,5% em relação a 2019. Esses números levaram a receita da divisão de smartphones a atingir os US$ 23,3 bilhões, que representa um aumento anual de 24,6%. Nesse caminho, a gigante chinesa, já bastante conhecida, conseguiu consolidar ainda mais sua presença no mercado global, responsável por US$ 18,76 bilhões (algo em torno de R$ 105 bilhões) da receita.

A Xiaomi cresceu 17,5% no mercado de smartphones, e consolidou sua presença entre os aparelhos premium (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
A Xiaomi cresceu 17,5% no mercado de smartphones, e consolidou sua presença entre os aparelhos premium (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A fabricante marca presença em mais de 100 países e está no top 5 de vendas em 54 deles considerando apenas o último trimestre de 2020. Os dados divulgados mostram também consolidação da Xiaomi no segmento de smartphones premium, com o número de telefones vendidos acima dos 3.000 yuan (cerca de R$ 2.591) no mercado chinês ou 300 euros (algo em torno de R$ 1.996) no mercado global chegando aos 10 milhões de unidades.

Os números referentes à China também são marcantes, e revelam crescimento anual de 51,9%, com a participação de mercado da Xiaomi passando de 9,2% em 2019 para 14,6% em 2020, sendo uma das cinco empresas que mais crescem no país.

Usuários da MIUI beiram os 400 milhões

A MIUI já chegou aos 396 milhões de usuários ativos mensalmente (Imagem: Reprodução/XDA Developers)
A MIUI já chegou aos 396 milhões de usuários ativos mensalmente (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Ainda segundo a fabricante, em dezembro de 2020, o número de usuários da MIUI, já em sua versão 12.5, ativos mensalmente chegou aos 396,3 milhões, um crescimento de 28% em comparação ao mesmo período de 2019. Dentro desse número, 111 milhões são da China, com a contagem na terra natal da empresa superando os 115 milhões em janeiro de 2021.

TVs, AIoT e outros segmentos

A Xiaomi também mostrou crescimento significativo em outras áreas do mercado, como a de Inteligência Artificial das Coisas (AIoT) e a de televisores. Na primeira, a gigante chinesa apresentou crescimento anual de 38%, atingindo os 324,8 milhões de dispositivo AIoT (excluindo smartphones e notebooks) conectados à plataforma da fabricante. A assistente virtual da marca, a Xiao AI, chegou aos 86,7 milhões de usuários ativos mensalmente, mesmo se mantendo exclusiva do mercado asiático no momento.

A fabricante também marca forte presença no mercado de TVs , sendo líder na China e quinta colocada no mundo (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
A fabricante também marca forte presença no mercado de TVs , sendo líder na China e quinta colocada no mundo (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Em TVs, que tiveram um bom número de lançamentos no ano passado, a empresa liderou o mercado chinês em vendas no quarto trimestre de 2020, o oitavo consecutivo, atingindo os 12 milhões de unidades vendidas no ano. A fabricante causou menos impacto no mercado global, ainda que ocupe posição relevante, sendo a quinta maior companhia de televisores do planeta.

A receita do grupo Xiaomi, que engloba todas as divisões da empresa além dos smartphones e dispositivos AIoT, atingiu os US$ 10 bilhões (cerca de R$ 56,4 bilhões), marcando crescimento de 8,6% em relação a 2019. A gigante chinesa conclui revelando ter investido em mais de 310 outras companhias até 31 de dezembro de 2020, o que totaliza US$ 7,36 bilhões (cerca de R$ 41,5 bilhões), aumento anual de 60,1%.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: