Mercado abrirá em 47 mins
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,79
    +0,40 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.830,70
    +26,10 (+1,45%)
     
  • BTC-USD

    39.678,32
    -909,59 (-2,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    930,25
    +0,32 (+0,03%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.082,30
    +65,67 (+0,94%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    15.000,00
    -11,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0420
    -0,0165 (-0,27%)
     

Xiaomi ultrapassa Apple no mercado global e provoca a rival nas redes

·2 minuto de leitura
Xiaomi ultrapassa Apple no mercado global e provoca a rival nas redes
Xiaomi ultrapassa Apple no mercado global e provoca a rival nas redes

A Huawei foi freada por embargos dos EUA. Por um tempo, isso fez com que Apple recuperasse o segundo lugar no mercado global. Mas não durou: movida por vendas de celulares mais baratos, a Xiaomi acaba de ultrapassar a Apple no mercado de vendas globais de smartphones e se tornar a segunda, após a megacorp Samsung. E está bem orgulhosa disso.

Os dados foram divulgados pelo instituto de pesquisa em tecnologia Canalys, que revelou estatísticas referentes ao segundo trimestre do ano. A Xiaomi foi rápida em anunciar nas redes sociais.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O crescimento da Xiaomi no último ano foi de estrondosos 83%, e com isso ela alcançou 17% do market share global. Isso é 3 pontos percentuais a mais do que a Apple possui — e apenas 2 menos do que a Samsung, líder de mercado, detém. Enquanto no cenário internacional muitos países vão permitindo o retorno a alguma normalidade, o levantamento observou que a retomada econômica trouxe crescimento de 12% em vendas.

Chama a atenção o baixo avanço da Apple nos últimos 12 meses: apenas 1%. A Samsung subiu de forma mais consistente — com 15%. As chinesas avançam a passos largos: Oppo cresceu 28%, e a Vivo 27%. Elas já se posicionam, juntas, na quarta posição.

Crescimento na América Latina

Outro dado interessante envolvendo o levantamento coloca a Xiaomi, de novo, em evidência: o relatório destaca o crescimento da marca em 150% em territórios africanos, 50% na Europa Ocidental, e 300% na América Latina.

Não há dados filtrados sobre o mercado brasileiro — para o qual a marca retornou em 2019, em parceria com a DL. A Apple não é tão potente por aqui, então é possível que a Xiaomi já a tivesse ultrapassado bem antes. Por dados não comparáveis da Stats Counter — pelas metodologias distintas utilizadas — projeta-se que a Xiaomi possa ter um market share de 10% nacionalmente — próxima dos 13,5% da Apple, mas bem longe dos 22% da Motorola, e dos 45% da Samsung.

Via Tech Crunch

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos