Mercado fechará em 6 h 54 min
  • BOVESPA

    119.564,44
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,36
    -0,27 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.794,90
    +10,60 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.605,83
    +1.912,60 (+3,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,55
    +76,24 (+5,43%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,34 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.049,08
    +9,78 (+0,14%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.480,00
    -11,00 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4041
    -0,0228 (-0,35%)
     

Xiaomi testa expandir a memória RAM de celulares usando o armazenamento interno

Diego Sousa
·2 minuto de leitura

O desenvolvedor de software Kacper Skrzypek encontrou nesta quarta-feira (28) indícios de um novo recurso da interface MIUI 12.5 que expande a memória RAM do aparelho utilizando parte do armazenamento interno. A novidade funciona de maneira semelhante ao chamado Virtual RAM ("RAM virtual", em tradução livre), presente na linha Vivo X60 — no OnePlus 9, ela é vista como Turbo Boost.

De acordo com uma captura de tela da linha de código da skin personalizada da chinesa, o recurso poderá ser usado apenas quando houver armazenamento interno suficiente no smartphone. Ao que tudo indica, a funcionalidade pegará "emprestado" parte da memória ROM do aparelho e convertê-la em até 2 GB de memória temporária (RAM) extras — um celular com 8 GB ficaria com 10 GB, enquanto um de 12 GB seria expandido para 14 GB.

Na prática, o smartphone seria capaz de armazenar ainda mais aplicativos em segundo plano, além de haver uma troca mais rápida entre eles. Em uma das linhas, pode-se observar o nome "Expanding RAM", o que pode ser traduzido como "Extensão de RAM". Uma captura de tela que mostra a ferramenta no menu de configurações do aparelho exibe a extensão de apenas 1 GB de memória RAM, mas é possível que seja possível expandir ainda mais, dependendo da demanda.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O desenvolvedor afirmou que o recurso ainda não foi implementado para o público nem para os desenvolvedores testarem.

Recurso não é novo

A possibilidade de utilizar o armazenamento interno para expandir a memória RAM não será inédita dos smartphones da Xiaomi rodando a interface MIUI 12.5. A linha X60, da chinesa Vivo, foi apresentada com o chamado Virtual RAM, que faz exatamente isso: recorre à memória interna para dar mais fôlego ao abrir aplicativos mais pesados.

A OnePlus também implementou o Turbo Boost 3.0 aos aparelhos OnePlus 9 e 9 Pro, garantindo até 25% mais aplicativos abertos de uma vez enquanto as memórias RAM e ROM estiverem fundidas.

A ferramenta ainda não tem previsão de lançamento para todos os usuários, portanto continue acompanhando o Canaltech para não perder nenhuma novidade!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: