Mercado abrirá em 2 h 47 min
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,43
    +0,42 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.794,40
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    16.834,73
    +20,99 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,35
    -6,68 (-1,66%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.482,58
    -6,61 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.528,25
    +18,75 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4745
    +0,0081 (+0,15%)
     

Xiaomi registra patente para sistema de carro elétrico

BEIJING, CHINA - DECEMBER 11: Vehicles pass on a road in front of a building hung with a logo of Xiaomi at Beijing Economic and Technological Development Area (Yizhaung) on December 11, 2021 in Beijing, China. Xiaomi schedules to build an auto plant in Beijing. (Photo by Huang Yong/VCG via Getty Images)
Xiaomi registrou patente para o sistema de carregamento elétrico do carro (Getty Image)
  • Xiaomi investiu US$ 1,5 bilhão (quase R$ 8 bilhões) em projeto de veículo elétrico

  • Marca tem encontrado dificuldade em aprovar a criação na China

  • Mesmo assim, empresa registrou patente que mostra indícios da produção de automóveis

O mercado de smartphones não parece ser o suficiente para a Xiaomi. Desde que a marca anunciou o interesse em investir no mercado de carros, existe uma expectativa sobre quais serão os próximos passos da empresa.

Nesta sexta-feira, o site indiano MySmartPrice publicou uma cópia de um pedido de patente para o sistema de carregamento elétrico do carro da marca chinesa. A companhia anunciou que está investindo o valor de valor de US$ 1,5 bilhão (quase R$ 8 bilhões) no projeto.

Imagens do documento mostram um esquema de uma solução de carregamento de veículos elétricos. Essa seria mais uma evidência de que o projeto do carros movidos à bateria continua em curso.

A parente diz que esse é “um dispositivo de carregamento, método, mecanismo, veículo, sistema eletrônico e meio de armazenamento, e se refere ao campo técnico do carregador. O dispositivo de carregamento inclui um controlador, um interruptor de controle, uma bateria recarregável, uma primeira, segunda e terceira interfaces”.

Apesar do investimento, a empresa tem esbarrado com a recusa da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China para aprovar uma licença para o projeto. Segundo uma reportagem da Bloomberg, a fabricante de tem tentando a autorização para a criação do item "há meses, sem sucesso".

Mesmo assim, o fundador da Xiaomi, Lei Jun encomendou uma pesquisa para que os fãs da marca dessem opinião sobre o possível preço do carro. A enquete apontou que 70% das pessoas querem uma versão mais barata, abaixo de 150 mil renminbis (R$ 110 mil), enquanto 10% preferem um modelo mais requintado, com valores que superam 300 mil renminbis (R$ 220 mil).