Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    55.008,71
    -667,43 (-1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Xiaomi poderá autorizar reparos feitos em casa para seus produtos

·2 min de leitura

Uma postagem feita pela Xiaomi pode indicar a intenção da marca em autorizar reparos feitos pelos próprios usuários em casa. No conteúdo, a companhia mostra uma imagem com a frase "Services Simplified" (Serviços Simplificados, em tradução livre). Além disso, o texto traz bastante ênfase na palavra "You" (você), o que reforça a possibilidade de uma maior participação dos clientes nos processos.

O tweet não dá detalhes de como o serviço poderá funcionar efetivamente, e novidades mais concretas não foram especificadas pela Xiaomi. Porém, caso confirmada a informação, a marca chinesa seguirá os passos da Apple, que recentemente anunciou que começará a permitir reparos feitos pelos usuários para os iPhones e Macs, além de outros produtos no futuro. No caso da Maçã, somente algumas partes específicas serão disponibilizadas para trocas pelos clientes, como a tela, bateria ou componentes principais das câmeras.

Em comunicado oficial feito por um porta-voz da marca, a Xiaomi confirmou que lançará um programa chamado "Xiaomi Cares", para simplificar os serviços oferecidos pela companhia caso seus produtos precisem de reparos. Ao que tudo indica, ele poderá ser similar ao AppleCare, em que é possível obter cobertura para diversos tipos de danos por meio da assinatura de planos específicos para cada dispositivo.

Ainda de acordo com fontes internas, o Xiaomi Cares será uma "solução em um passo para todos os serviços e suporte necessários". O objetivo será fazer com que as necessidades desse tipo sejam atendidas de forma mais conveniente e integrada. De qualquer forma, ainda não há uma relação concreta que una o novo serviço de reparos com a possibilidade de trocas das peças em casa, e informações mais claras devem ser anunciadas pela companhia em breve.

Reparos em casa poderão ser feitos a partir do ano que vem

Reparos poderão ser feitos em peças como telas, baterias e câmeras dos iPhones (Imagem: Ivo/Canaltech)
Reparos poderão ser feitos em peças como telas, baterias e câmeras dos iPhones (Imagem: Ivo/Canaltech)

A autorização de reparos feitos pelo próprio cliente causou surpresa na comunidade, especialmente por ter sido anunciada pouco tempo depois de a Apple ter voltado atrás na estratégia de desabilitar funções do Face ID após trocas de telas feitas foras de estabelecimentos autorizados. Os componentes serão vendidos de forma individual por empresas terceirizadas, e poderão ser instalados por quaisquer "indivíduos que tenham conhecimento e experiência para consertar dispositivos eletrônicos", de acordo com comunicados publicados pela Maçã.

A novidade começará a ser implementada no início do ano que vem nos Estados Unidos, mas será expandida para outros mercados ao longo de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos