Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.788,57
    -5.441,84 (-8,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Xiaomi Mi 11 Ultra: novo campeão do DXOMARK se destaca nos detalhes e cores

Renan da Silva Dores
·3 minuto de leitura

Lançado no grande evento da Xiaomi ocorrido na semana passada, o Xiaomi Mi 11 Ultra é hoje o smartphone mais poderoso já lançado pela gigante chinesa.

Munido de um Snapdragon 888, até 12 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento, o aparelho traz especificações muito robustas e se destaca pelo gigantesco módulo de câmeras traseiras, bastante espesso, acompanhado de tela secundária e de três câmeras de excelentes configurações.

O dispositivo é o novo campeão do ranking de câmeras do site DXOMARK, especializado em análises técnicas de eletrônicos, e teve sua nota divulgada com antecedência, pouco antes de seu lançamento.

Hoje, o portal divulgou a análise completa do celular, destacando seu grande nível de detalhes, precisão em cores e balanço de branco, apesar de algumas imperfeições. Com 143 pontos, o Mi 11 Ultra supera o Huawei Mate 40 Pro+ e assume a primeira posição.

Bons detalhes e foco rápido, mas HDR limitado no escuro

O Xiaomi Mi 11 Ultra conta com três câmeras traseiras, trazendo sensor principal Samsung GN2 de 50 MP, ultrawide de 48 MP e periscópio telefoto também de 48 MP com zoom óptico de 5x e híbrido de 120x, trabalhando em conjunto com o software da Xiaomi, que inclui inúmeros recursos como modo noturno e funções especiais como a clonagem de pessoas em vídeos.

De acordo com os especialistas do DXOMARK, o Mi 11 Ultra tem como pontos positivos um excelente equilíbrio entre níveis de detalhes e ruído, foco automático rápido e preciso em fotos com tracking suave em vídeos, além de boa exposição e bom alcance dinâmico em fotos bem iluminadas, cenários internos e fotos noturnas.

Com 143 pontos, o Xiaomi Mi 11 Ultra assume o topo do ranking de câmeras do DXOMARK (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Com 143 pontos, o Xiaomi Mi 11 Ultra assume o topo do ranking de câmeras do DXOMARK (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Também são destaques o bom nível de detalhes no centro das capturas com a lente telefoto, bons detalhes e amplo campo de visão com a lente ultrawide e renderização de cores e balanço de branco precisos em vídeos.

No entanto, os engenheiros indicam como pontos negativos o alcance dinâmico limitado em baixa luz, os artefatos de cor em fotos diurnas e em ambientes internos, a eventual falta de detalhes em ambientes que desafiam o HDR, bem como a presença de alguns artefatos nas gravações, como clarões em pontos luminosos e o chamado efeito moiré, que distorce determinados padrões na imagem.

Exemplos de fotos

Segundo o DXOMARK, o Xiaomi Mi 11 Ultra traz boas exposição e renderização de tons de pele, com ótima nitidez graças a um novo algortimo de IA (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
Segundo o DXOMARK, o Xiaomi Mi 11 Ultra traz boas exposição e renderização de tons de pele, com ótima nitidez graças a um novo algortimo de IA (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
A câmera ultrawide tem amplo campo de visão e ótimo alcance dinâmico (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
A câmera ultrawide tem amplo campo de visão e ótimo alcance dinâmico (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
Em baixa luz, o Mi 11 Ultra consegue manter boa exposição, mas sofre com alcance dinâmico em rostos e objetos muito claros (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
Em baixa luz, o Mi 11 Ultra consegue manter boa exposição, mas sofre com alcance dinâmico em rostos e objetos muito claros (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
O topo de linha chinês também traz ótimo zoom, que preserva boa parte dos detalhes da imagem (Imagem: Reprodução/DXOMARK)
O topo de linha chinês também traz ótimo zoom, que preserva boa parte dos detalhes da imagem (Imagem: Reprodução/DXOMARK)

Exemplos de vídeos

Xiaomi Mi 11 Ultra: excelente para criadores de conteúdo

Para o DXOMARK, o Xiaomi Mi 11 Ultra atinge um novo patamar de pontuação, tanto em fotos quanto em vídeos, sendo uma excelente "ferramenta de captura de imagens" fácil de recomendar a qualquer criador de conteúdo mobile. O topo de linha premium chinês se saiu muito bem em fotografia, conseguindo ótimos resultados em praticamente todos os cenários, incluindo capturas noturnas, zoom e telefoto.

Em vídeo, apesar da presença de alguns artefatos, o Mi 11 Ultra não apresenta fraquezas muito proeminentes, e "assume o topo do ranking com louvor". Você pode conferir a análise dos especialistas na íntegra por meio deste link.

Xiaomi Mi 11 Ultra: ficha técnica

  • Tela: AMOLED 6,81 polegadas Quad HD+ com taxa de atualização de 120 Hz

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888

  • Memória RAM: 8 GB ou 12 GB LPDDR5

  • Armazenamento interno: 256 GB ou 512 GB UFS 3.1

  • Câmera traseira: 50 MP (principal, GN2) + 48 MP (ultrawide) + 48 MP (zoom)

  • Câmera frontal: 20 MP

  • Peso: 208 gramas

  • Bateria: 5.000 mAh

  • Extras: recarga rápida de 67 W, Dolby Atmos, alto-falantes estéreo Harman Kardon, 5G

  • Cores disponíveis: preto, branco

  • Sistema operacional: MIUI 12.5 sob o Android 11

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: