Mercado fechará em 59 mins
  • BOVESPA

    129.940,42
    +499,39 (+0,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.148,50
    -137,96 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,91
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.866,80
    -12,80 (-0,68%)
     
  • BTC-USD

    39.765,38
    +2.237,95 (+5,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,17
    +23,33 (+2,41%)
     
  • S&P500

    4.238,46
    -8,98 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    34.264,85
    -214,75 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.065,50
    +71,25 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1417
    -0,0509 (-0,82%)
     

Xiaomi Mi 11 surge em varejista no Brasil com preço nada convidativo

·3 minuto de leitura

Mais recente topo de linha da Xiaomi, o Mi 11 trouxe evoluções notáveis para a família high-end da gigante chinesa. Além de ser o primeiro smartphone do mercado a chegar equipado com Snapdragon 888, o dispositivo trouxe câmeras robustas, áudio estéreo encorpado, otimizado pela Harman Kardon, tela que conquistou notas altas em avaliações e bateria de 4.600 mAh.

Pouco mais de seis meses após seu lançamento na China, o Mi 11 está prestes a desembarcar no Brasil, como confirmou a própria Xiaomi em postagem realizada nesta terça (1). A cerca de uma semana da estreia, o aparelho é listado no site da Magazine Luiza, detalhando especificações e o preço nada convidativo do modelo brasileiro.

Mi 11 chega na próxima semana por preço astronômico

A página do Mi 11 já está completa com todas as informações do telefone, que chega ao país com 8 GB de RAM, 256 GB de armazenamento e compatibilidade com redes 5G. Há apenas a opção de cor branco disponível, ainda que as variantes azul e preto também estejam listadas, o que pode indicar que as outras tonalidades devem estrear por aqui futuramente.

O ponto de maior destaque é o preço, mas não por um bom motivo. O telefone da Xiaomi é listado por exorbitantes R$ 9.999, ou R$ 9.299 para pagamentos à vista. O valor é significativamente mais alto que os 4.299 yuan cobrados na China, convertidos em algo próximo dos R$ 3.450, sem considerar impostos. Mesmo com a aplicação de taxas, o preço não deveria atingir patamar tão alto.

O Mi 11 aparece listado na Magalu por astronômicos R$ 10 mil (Imagem: Renan da Silva Dores/Captura de tela)
O Mi 11 aparece listado na Magalu por astronômicos R$ 10 mil (Imagem: Renan da Silva Dores/Captura de tela)

De toda forma, esse é o mesmo preço indicado pelo YouTuber Rodrigo Portella, que sugeriu em vídeo recente o preço de R$ 10 mil. O criador de conteúdo também acertou a quantidade de memória do modelo brasileiro, apontando que a variante contaria com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento.

Além disso, o valor salgado não chega a ser surpreendente, considerando que o Poco F3, flagship "acessível" da marca é vendido por elevados R$ 6.200, preço também exagerado quando comparado ao que é cobrado no exterior.

Aparelho traz Snapdragon 888 e câmera de 108 MP

O Xiaomi Mi 11 chegou equipado com chipset Snapdragon 888, acompanhado de 8 GB ou 12 GB de RAM LPPDR5 e 128 GB ou 256 GB de armazenamento UFS 3.1. O aparelho se destaca pelo som estéreo otimizado pela Harman Kardon, bem como pela tela Super AMOLED de 6,81 polegadas, com resolução Quad HD+ de 3200 x 1440 pixels e taxa de atualização de 120 Hz.

Xiaomi Mi 11 (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Xiaomi Mi 11 (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Há ainda câmera frontal de 20 MP, três lentes traseiras com sensor principal de 108 MP, ultra wide de 13 MP com campo de visão de 123º e macro de 5 MP, sensor infravermelho, NFC, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6, leitor de digitais óptico sob o display e bateria de 4.600 mAh, com carregamento de 55 W e recarga sem fio de 50 W.

O topo de linha da gigante chinesa estreará oficialmente no mercado brasileiro no dia 8 de junho, às 18h no horário de Brasília. Vale lembrar que existem opções tão robustas quanto à venda no país, já disponíveis a preços significativamente mais baixos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: