Mercado fechará em 2 h 59 min
  • BOVESPA

    118.304,92
    -1.341,48 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.073,84
    -51,87 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,13
    -0,18 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.865,00
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    31.445,49
    -2.056,61 (-6,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    624,37
    -55,53 (-8,17%)
     
  • S&P500

    3.859,47
    +7,62 (+0,20%)
     
  • DOW JONES

    31.227,94
    +39,56 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.721,69
    -18,70 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.375,25
    +81,00 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5268
    +0,1188 (+1,85%)
     

Xiaomi Mi 11 com o Snapdragon 888 toma a liderança no ranking do AnTuTu

Rubens Eishima
·3 minuto de leitura

O aplicativo especializado em testes de desempenho AnTuTu divulgou seu ranking atualizado para o mês de dezembro de 2020. O recém-anunciado Xiaomi Mi 11 mostrou toda a potência do processador Snapdragon 888 assumindo a primeira colocação da lista, derrubando o Huawei Mate 40 Pro+ e seu chip Kirin 9000.

O Xiaomi Mi 11 foi o primeiro smartphone anunciado com o novo processador da Qualcomm, sucessor do Snapdragon 865, que dominou os rankings de desempenho em 2020. O chip da empresa norte-americana só foi superado no segundo semestre do ano passado pelo HiSilicon Kirin 9000, anunciado com a linha Huawei Mate 40.

A produção do processador chinês foi interrompida em setembro, quando passou a vigorar a nova fase das restrições impostas pelo governo do presidente Donald Trump à Huawei e suas afiliadas. Apesar de ser um projeto da subsidiária HiSilicon, o Kirin 9000 era produzido nas instalações da taiwanesa TSMC, utilizando o processo de fabricação N5 (também conhecido como 5 nm).

Snapdragon 888 retomou a liderança no AnTuTu, antes da chegada do rival Samsung Exynos 2100 (Imagem: divulgação/AnTuTu)
Snapdragon 888 retomou a liderança no AnTuTu, antes da chegada do rival Samsung Exynos 2100 (Imagem: divulgação/AnTuTu)

O Xiaomi Mi 11 marcou 708.425 pontos no benchmark, menos de 10% a mais que o rival da Huawei e seus 702.819 pontos. Vale destacar que o AnTuTu mede não apenas o desempenho do processador, como também da parte gráfica (GPU), memória e experiência de uso (UX).

Além disso, o ranking divulgado no site do benchmark é uma média das pontuações registradas pelos usuários do app no período entre o primeiro e o último dia do mês de dezembro, não servindo como base de comparação direta com outros meses.

Ranking AnTuTu — dezembro de 2020:

Disputa acirrada entre intermediários

Enquanto o segmento topo de linha apresenta um duopólio entre os chips HiSilicon e Qualcomm, a faixa dos smartphones intermediários recebe a presença da taiwanesa MediaTek, com produtos mais acessíveis.

O ranking da “segunda divisão” não tem uma forte presença dos chips da Qualcomm, com apenas dois modelos, um com o Snapdragon 765G (anunciado no final de 2019) e outro com o ainda recente Snapdragon 750G. Curiosamente, assim como no ranking dos topos de linha, as versões turbinadas dos Snapdragons — 865+ e 768G, respectivamente do 865 e 765G — não constam na lista.

Lista dos processadores intermediários mostra um maior equilíbrio de forças (Imagem: divulgação/AnTuTu)
Lista dos processadores intermediários mostra um maior equilíbrio de forças (Imagem: divulgação/AnTuTu)
  • Redmi 10X 5G (MediaTek Dimensity 820) — 400.742

  • Huawei nova 7 Pro (HiSilicon Kirin 985) — 399.883

  • Huawei Nova 7 (Kirin 985) — 398.308

  • Redmi 10 X Pro 5G (Dimensity 820) — 398.212

  • Honor 30 (Kirin 985) — 390.183

  • Honor X10 (Kirin 820) — 362.974

  • Huawei nova 7 SE (Kirin 820) — 355.787

  • Redmi Note 9 Pro 5G (Snapdragon 750G) — 348.343

  • OPPO Reno5 5G (Snapdragon 765G) — 348.303

  • Realme Q2 Pro 5G (Dimensity 800U) — 338.215

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: