Mercado fechado

Xiaomi lança Mi 10T e 10T Pro no Brasil por até R$ 7 mil

Diego Sousa
·4 minuto de leitura

Lançados no mercado europeu no dia 30 de setembro, os Mi 10T e 10T Pro chegam ao Brasil nesta quinta-feira (12) trazendo o que há de melhor no portfólio de smartphones da Xiaomi. Os novos dispositivos apostam em câmeras de até 108 MP, tela de 144 Hz e conexão 5G para brigar diretamente com os novos iPhone 12, Galaxy Note 20 Ultra e Motorola Edge+ — inclusive no preço alto.

Principais características

O Mi 10T e o Mi 10T Pro são basicamente o mesmo aparelho. Ambos contam com tela de 6,67 polegadas Full HD+ com painel IPS LCD e taxa de atualização de 144 Hz. Na prática, isso significa que o display atualiza 144 vezes por segundo, maior que a frequência presente no Galaxy Note 20 Ultra (120 Hz), Motorola Edge+ (90 Hz) e iPhone 12 (60 Hz), resultando em animações mais suaves.

Para lidar com o alto consumo de energia das telas mais rápidas, os smartphones contam com a tecnologia AdaptiveSync, que define automaticamente a melhor taxa de atualização entre 30 e 144 Hz, dependendo do aplicativo. Por exemplo, vídeos são reproduzidos em 30 ou 60 fps, enquanto jogos podem rodar a até 144 Hz. Outra novidade nos displays é o MEMC, algoritmo que transforma conteúdos com baixa qualidade em 60 fps.

Tela de 144 Hz do Mi 10T tem tecnologia adaptativa (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Tela de 144 Hz do Mi 10T tem tecnologia adaptativa (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Por dentro, os dois são equipados com o chip Snapdragon 865 da Qualcomm, tornando-os os smartphones Android mais potentes à venda no Brasil. A primeira diferença entre os dois está na capacidade de memória e armazenamento: o Mi 10T traz 6 GB de RAM e 128 GB de espaço, enquanto o Mi 10T Pro conta com 8 GB e 256 GB, respectivamente.

Ambos são alimentados por uma bateria de 5.000 mAh, com opção de recarga com fio a 33 W de potência — com adaptador de energia incluso na caixa. Segundo a empresa, a promessa é de até 20 horas de autonomia em reprodução de vídeo. Ele também suporta recarga de até 65 W, mas o acessório é vendido separadamente.

Promessa é de recarregar o Mi 10T em apenas uma hora (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Promessa é de recarregar o Mi 10T em apenas uma hora (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Com relação às câmeras, tanto o Mi 10T quanto o 10T Pro têm três sensores traseiros. O modelo mais potente traz um sensor principal da Samsung de 108 MP, enquanto a versão tradicional é equipada com um de 64 MP da Sony. As outras especificações são iguais em ambos, com sensores grande-angular de 13 MP e macro de 5 MP.

Mi 10T mantém câmera de 108 MP do Mi 10 Pro (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Mi 10T mantém câmera de 108 MP do Mi 10 Pro (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Xiaomi Mi 10T / 10T Pro: ficha técnica

  • Tela: 6,67 polegadas LCD, resolução de 1.080 x 2.400 pixels, taxa de atualização de 144 Hz;

  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 865 5G

  • Memória RAM: 6 GB / 8 GB;

  • Armazenamento interno: 128 GB / 256 GB;

  • Câmera traseira: 64 MP / 108 MP + 13 MP + 5 MP;

  • Câmera frontal: 20 MP;

  • Dimensões: 165,1 x 76,4 x 9,33 mm;

  • Peso: 218 gramas;

  • Bateria: 5.000 mAh;

  • Extras: recarga com fio de 33 W, 5G, leitor de digitais na lateral, áudio estéreo, NFC, comunicação por infravermelho, Dual SIM, capa bactericida;

  • Cores disponíveis: prata e preto / azul, prata e preto;

  • Sistema operacional: Android 10, com personalização MIUI 12.

Preço e disponibilidade

Curiosamente, os smartphones da Xiaomi já se encontravam disponíveis no site oficial da marca no Brasil antes mesmo do lançamento. Eles foram retirados pouco tempo depois, mas conseguimos capturar seus preços sugeridos, além das cores disponíveis. O Mi 10T aparece em duas opções de cores, preto e prata, por R$ 5.499, enquanto o Mi 10T Pro sai por R$ 6.999, em três opções de cores, preto, prata e azul. Para pagamentos à vista, há um desconto de 8%.

Preços sugeridos dos novos Mi 10T no Brasil (Foto: Felipe Junqueira/Canaltech)
Preços sugeridos dos novos Mi 10T no Brasil (Foto: Felipe Junqueira/Canaltech)

De fato, os valores os colocam como uns dos smartphones Android mais caros à venda no Brasil. Com a versão Pro do Mi 10T levando o título. O modelo fica próximo ao gamer ROG Phone 3, também vendido por cerca de R$ 6,5 mil, e do Galaxy Note 20 Ultra, que conta com a mesma câmera de 108 MP e uma tela de maior qualidade, e pode ser encontrado por preços em torno de R$ 5,5 mil.

Será que as apostas da Xiaomi para o mercado brasileiro vão conquistas os usuários? Conte-nos abaixo, nos comentários!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: