Mercado abrirá em 6 h 42 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,14
    +1,57 (+1,43%)
     
  • OURO

    1.828,50
    +3,70 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    20.825,29
    -375,17 (-1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    453,18
    -8,61 (-1,87%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.147,52
    -82,00 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    27.006,69
    +135,42 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.089,50
    +49,00 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5405
    -0,0036 (-0,06%)
     

Xiaomi inaugura serviço para troca de baterias na Índia

A Xiaomi acaba de anunciar um novo serviço para seus consumidores na Índia, um de seus principais mercados. Agora, será possível trocar a bateria caso o componente não esteja mais segurando a carga desejada, algo especialmente útil para quem possui um modelo já com alguns anos de uso.

A novidade tem um preço inicial de 499 rúpias para cada bateria substituída, um valor equivalente a cerca de R$ 32 em conversão direta de moedas. Entretanto, o serviço pode ficar mais caro em smartphones mais antigos, por conta da disponibilidade de peças e taxas extras.

Em janeiro deste ano, a empresa já tinha inaugurado o aplicativo Xiaomi Service Plus como uma opção para os usuários de produtos da marca. Por meio dele, é possível obter assistência via chat, procurar por peças específicas e até marcar reparos diversos.

O aplicativo não é voltado apenas para celulares, já que dispositivos como TVs, laptops e produtos de casa inteligente também podem receber suporte.

Troca de baterias aumenta vida útil

Preço da troca de baterias pode variar de acordo com o modelo do smartphone (Imagem: Ivo/Canaltech)
Preço da troca de baterias pode variar de acordo com o modelo do smartphone (Imagem: Ivo/Canaltech)

As novas ações da marca deverão aumentar a vida útil dos celulares, o que é bom para os consumidores e para o meio ambiente. Baterias que já passaram por muitos ciclos de carga tendem a reduzir a autonomia dos dispositivos, e até mesmo a performance pode ser afetada por conta da necessidade de economia de energia.

No caso específico da Xiaomi, a capacidade da bateria poderá ser checada por meio de uma visita no Mi Service Center, que são unidades físicas de assistência técnica na Índia. Se o tanque estiver realmente em um estado considerado prejudicial, a troca é autorizada.

Por enquanto, não foram divulgadas informações sobre a disponibilização do serviço de troca de baterias em outros países. O próprio Xiaomi Service Plus já tem um foco maior no mercado indiano, e por isso a expansão para mais locais não é esperada para os próximos meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos