Mercado fechará em 2 h 50 min
  • BOVESPA

    120.318,69
    +256,70 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.992,21
    +124,59 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,53
    +0,18 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.781,60
    -11,50 (-0,64%)
     
  • BTC-USD

    54.826,15
    -1.466,46 (-2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.286,12
    +43,06 (+3,46%)
     
  • S&P500

    4.159,58
    -13,84 (-0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.948,69
    -188,62 (-0,55%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.939,25
    +20,00 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5923
    -0,1097 (-1,64%)
     

Xiaomi entra no mercado de carros elétricos com investimento bilionário

Felipe Ribeiro
·2 minuto de leitura

Acostumada com a alcunha de "Apple da China", a Xiaomi não esconde de ninguém que se inspira na gigante de Cupertino para criar sua linha de produtos. Mas, desta vez, a fabricante chinesa decidiu sair na frente de sua "fonte de inspiração" para dar um enorme passo em sua história: durante apresentação realizada na manhã desta terça-feira (30), a empresa anunciou sua entrada oficial no mercado de carros elétricos.

Segundo o CEO da Xiaomi, Lei Jun, o investimento inicial da empresa será de US$ 1,5 bilhão, podendo chegar a US$ 10 bilhões nos próximos 10 anos. Isso significa que a Xiaomi vai desenvolver uma linha completa de carros elétricos e não apenas um modelo. Para efeito de comparação, rumores davam conta de que a Apple separou "apenas" US$ 3,6 bilhões para fazer seu possível Apple Car. Com cifras como essa, a gigante chinesa mostra que não está para brincadeira.

Não foram dados muitos detalhes sobre o que viria a ser o primeiro carro elétrico da Xiaomi, tampouco quais seriam as empresas parceiras nesse projeto. Mas, com um investimento de US$ 10 bilhões, é possível que a empresa faça o carro sozinha. Entretanto, rumores recentes abordaram a possibilidade de a Xiaomi ter a ajuda de outra gigante local, a Great Wall, que já está inserida no mercado de carros elétricos.

Xiaomi quer ter uma linha completa de carros elétricos/ Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Xiaomi quer ter uma linha completa de carros elétricos/ Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Vale lembrar que a Huawei também anunciou sua entrada neste mercado, mas sem revelar muitos detalhes. Com as mudanças da legislação em âmbito global para a emissão de gases, é possível que comecemos a ver protótipos de carros elétricos da Xiaomi em alguns anos, a tempo de serem lançados em 2030, prazo final para a Europa abandonar os veículos à combustão.

O Mi Car está a caminho. Agora quem tem que correr atrás é a Apple com seu Apple Car. A ver.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: