Mercado abrirá em 8 h 38 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,10
    +0,65 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.749,70
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    42.705,81
    -1.362,70 (-3,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.059,46
    -42,06 (-3,82%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.063,40
    +11,92 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.561,75
    +352,97 (+1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.113,57
    -126,49 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    15.146,00
    -48,75 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2931
    -0,0137 (-0,22%)
     

Xiaomi Brasil anuncia inaguração de novas lojas físicas em quatro Estados

·2 minuto de leitura

Pouco mais de dois anos depois de iniciar as operações no Brasil, com a inauguração de uma loja na capital paulista, a Xiaomi anuncia a abertura de novas unidades físicas em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Salvador. A primeira das novas filiais a ser lançada é a do BarraShopping, no Rio de Janeiro, que abre entre 9 e 12 de setembro. O outro estabelecimento carioca, do ParkJacarepaguá, por sua vez, começa a operar em 18 de novembro.

A unidade de Curitiba vai ficar no ParkShoppingBarigui e as operações devem ser iniciadas ainda em setembro. Em São Paulo, além das duas lojas já instaladas nos shoppings Ibirapuera e Center Norte, haverá mais uma filial, no MorumbiShopping, em outubro. Já o estabelecimento de Salvador ainda não tem data nem local definidos.

Outra novidade é uma Store in Store da Xiaomi que será instalada na Fast Shop do Parque D. Pedro Shopping, em Campinas. Ela entra em funcionamento já neste sábado (21). Outras no mesmo formato devem seguir o modelo no futuro.

Imagem: Divulgação/Xiaomi
Imagem: Divulgação/Xiaomi

As novas localidades foram escolhidas a partir de pedidos dos fãs da marca. “Os públicos desses Estados foram alguns dos mais ativos em nossas redes sociais. Temos utilizado bastante esse canal para tomar decisões, já que há muitas particularidades entre os brasileiros quanto ao comportamento de consumo”, conta Thiago Araripe, gerente de marketing da Xiaomi Brasil.

Operação nacional

Recentemente, a Xiaomi se tornou a segunda maior fabricante de smartphones do mundo. Segundo Araripe, isso afeta diretamente os planos da operação brasileira. “Esse é um período de grandes conquistas para a empresa, que tem como principal objetivo disseminar a experiência Xiaomi a mais brasileiros”, diz.

Segundo a Xiaomi, os brasileiros têm grande interesse por suas soluções inteligentes. Luciano Barbosa, head da Xiaomi Brasil, destaca que metade da receita da companhia vem desses itens. “Na maioria dos países, a categoria de smartphones é líder indiscutível. Aqui, produtos como Balança, Mi Smart Band e Fones de Ouvido costumam estar constantemente no top 5 em vendas.”

No primeiro semestre de 2021, a Xiaomi cresceu mais de 300% na América Latina. No Brasil, no mesmo período, o crescimento foi de 370%.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos