Mercado abrirá em 7 h 20 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,42
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.751,70
    +1,90 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    44.094,48
    +282,74 (+0,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.100,62
    -8,30 (-0,75%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.476,69
    -34,29 (-0,14%)
     
  • NIKKEI

    30.234,20
    +594,80 (+2,01%)
     
  • NASDAQ

    15.270,75
    -32,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2242
    -0,0008 (-0,01%)
     

Xampu sob medida para cada cliente é aposta de startups de cosméticos

·3 minuto de leitura
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 20.08.2021: Os sócios Pedro Nunes e Dimitri Ribeiro, da startup MeuQ. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 20.08.2021: Os sócios Pedro Nunes e Dimitri Ribeiro, da startup MeuQ. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Produzir um xampu sob medida para o cabelo de cada cliente em larga escala. Esse é o desafio que startups tentam vencer a partir do uso de inteligência artificial.

No modelo de negócios da JustForYou e de sua concorrente MeuQ, consumidoras respondem a questionários online com cerca de 20 perguntas envolvendo características do cabelo, rotinas, informações sobre alimentação e objetivos.

Com esses dados, o sistema de inteligência artificial desenvolvido pelas startups decide qual a fórmula mais adequada para cada consumidora, levando em consideração um grupo de cem ativos diferentes.

Caio de Santi, presidente da Beauty for You, diz que são levados em conta na hora de o algoritimo fatores como se ela pratica natação ou vai com frequência à praia, temperatura da região onde mora, se os cabelos são longos ou curtos e se passam por alisamento.

Atualmente, o xampu sempre recebe o mesmo perfume. No futuro, será possível personalizar a fragrância, diz.

A startup também oferece linha de leave-in (creme para pentear) e máscara hidratante. A empresa prevê faturamento de R$ 30 milhões neste ano.

Os itens são produzidos pela própria startup, em laboratório na cidade de Vinhedo (SP). Inicialmente a produção era manual. Agora, a empresa busca automatização a partir da adoção de equipamentos que também precisaram ser feitos sob medida.

A companhia foi criada com investimento de R$ 1,5 milhão dos sócios. Mais tarde, recebeu recursos, de valor não divulgado, do fundo Neuron, da farmacêutica Eurofarma.

Pedro Nunes, sócio da MeuQ, diz que no mercado convencional as clientes têm suas escolhas restritas aos padrões de cabelo indicados pelas grandes indústrias. Sua startup, ao contrário, permite a criação de um produto próprio para cada pessoa.

Caso a fórmula não agrade, a startup está aberta a receber feedbacks para ajustar o que é vendido.

Segundo o empresário, além de usar a inteligência artificial para montar fórmulas, a ferramenta também ajuda a mapear estudos para entender propriedades de diferentes ativos que possam ser incluídos nas fórmulas da empresa.

Para tentar fidelizar clientes, a empresa oferece planos de assinatura mensal. "Queremos ser o único produto no box da consumidora", afirma.

Segundo Nunes, a empresa entra no mercado atendendo o segmento de alta renda, mas seu objetivo é tornar a personalização um luxo acessível para mais pessoas conforme seu negócio amplie a produção e as vendas. Além de xampu, a startup oferece condicionador e leave-in.

Outro segmento alvo de personalização em formato semelhante é o de suplementos alimentares.

A Vitamine-se chegou ao mercado em março usando metodologia semelhante à das empresas do setor cosmético. No caso, cria kits que podem combinar 19 nutrientes diferentes próprios dependendo do perfil e da necessidade de cada consumidor.

Gabriel Capitian, sócio da empresa, diz que muitos consumidores gostariam de consumir suplementos, mas têm dúvidas sobre o que escolher quando se deparam com uma série opções no varejo.

"Com a inteligência artificial, consigo uma recomendação muito mais acurada do que vendendo na prateleira."

Segundo o empresário, a startup indica que o cliente procure nutricionistas em casos em que seu sistema identifica possibilidade de algum problema de saúde que possa requerer mais atenção.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos