Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.193,51
    -572,91 (-1,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Xô preconceito: Tiktok lança ação para celebrar o Dia da Visibilidade Lésbica

·2 minuto de leitura

O TikTok está preparando um conjunto de ações para celebrar o Dia da Visibilidade Lésbica, que ocorrerá no dia 29 de agosto. Com a hashtag #LivreParaSer, a plataforma pretende apoiar as pessoas que lutam em favor da causa LGBTQIA+, sem medo de mostrar quem é e na busca por acabar com o preconceito.

A rede social reuniu um time de criadoras de conteúdo para tratar de temas como a liberdade, o respeito e os direitos da comunidade, tudo de forma alegre e positiva. Pessoas como Alexandra Gurgel (@alexandrismos), as duplas Carolixas (@carolixas) e Ana e Steh (@aninhah2), Gabisteca (@gabisteca2) e outras 11 influenciadoras vão focar na temática para ajudar no esclarecimento da sociedade brasileira.

Essa campanha teve início de junho, Mês do Orgulho, e deve se estender ao longo do ano com atividades pontuais voltadas para públicos específicos da comunidade LGBTQIA+. Já ocorreram shows, lives, efeitos especiais, concurso musical e até um manifesto em vídeo da cantora Pabllo Vittar.

O TikTok promete intensificar a atuação para combater discursos de ódio e vídeos que promovam preconceito, assédio ou violência contra qualquer pessoa. A plataforma lançou recentemente ferramentas para denunciar e apagar comentários ofensivos, bloquear contas em massa e avisos para tentar conscientizar o autor de comentários maldosos de que aquela frase pode ser cruel.

A regra é bem básica: não oprima nas redes sociais, o único lugar de liberdade de expressão verdadeira, quem já é oprimido no mundo físico. Se não quiser se juntar à celebração, pelo menos, deixa "as mina" serem felizes no TikTok. Quem quiser apoiar a causa, é só produzir vídeos inspiradores e marcar a hashtag #LivreParaSer.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos