Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,39
    -0,07 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.764,80
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    63.502,66
    +610,07 (+0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,85
    +16,90 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.008,25
    -5,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7182
    -0,0547 (-0,81%)
     

Wine retoma planos de IPO com manutenção do crescimento acelerado em 2021

Paula Arend Laier
·2 minuto de leitura
Garras de vinho francês no Chateau du Pavillon, em Sainte-Croix-Du-Mont, na França

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O clube de assinatura de vinhos Wine pediu registro de companhia aberta, retomando os planos de captar recursos no mercado de capitais, incluindo uma eventual oferta de ações, a fim de apoiar a expansão da empresa.

Fundada em 2008, a Wine faturou 450 milhões de reais no ano passado, alta de quase 40% ante 2019, com 40% da receita oriunda do clube de assinatura e 60% do e-commerce no aplicativo. Atualmente, conta com mais de 240 mil sócios no Clube Wine.

"Mantivemos o ritmo acelerado de crescimento (do faturamento) com mais 40% nos primeiros meses de 2021, em todas as nossas unidades de negócio, e seguimos expandindo a base de sócios do Clube Wine, nosso principal motor de crescimento", afirmou o presidente-executivo da Wine, Marcelo D'Arienzo.

Ele afirmou que a companhia, que se apresenta como o maior clube de assinatura de vinhos do mundo, enxerga muito potencial de crescimento e quer ser consolidadora no mercado. "Estamos entre os 5 maiores importadores de vinhos do Brasil e temos apenas 4% do mercado total", exemplificou.

O registro de companhia aberta, de acordo com o executivo, abre espaço para o mercado de acompanhar de perto resultados e investir na empresa, que tem características de tecnologia e inovação em um modelo de recorrência.

Os planos incluem crescimento do clube, investimento em tecnologia e no desenvolvimento do aplicativo, além de descentralização de estoque por meio do conceito 'online to offline' (O2O) - serviços usados no mundo físico mas encontrados no meio digital - e expansão de vendas a empresas (B2B).

"Além disso, vemos potencial para a companhia em desempenhar mais papéis em mercados adjacentes ao de atuação neste momento e também oportunidades de aquisição de empresas que adicionem valor ao nosso modelo de negócio", acrescentou o executivo.

A empresa havia pedido registro em 2020, mas suspendeu em razão de turbulências e incertezas no mercado acionário. "O investidor estava mais avesso a riscos e precificando todos os ativos abaixo do valor justo de mercado", argumentou D'Arienzo.

A Wine inaugurou nos últimos meses lojas físicas e hoje possui oito unidades -- três em São Paulo e uma cada em Campinas, Recife, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre. A previsão é abrir mais cinco lojas neste primeiro semestre.

(Por Paula Arend Laier)