Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.535,51
    -2.209,54 (-3,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Windows 11 pode virar compatível com CPUs Samsung, MediaTek e até Apple em breve

·2 min de leitura

Afinal de contas, o Windows 11 pode realmente sair para o Apple M1, mesmo que este não seja um “cenário suportado” como diz a Microsoft. Atualmente, um acordo de exclusividade com a Qualcomm é o que aparentemente segura o sistema de figurar em processadores ARM de rivais. Essa parceria, porém, estaria prestes a acabar, descobriu o site XDA Developers.

Atualmente, a versão ARM do Windows 11 está amplamente presente em processadores da Qualcomm — exemplo é o Surface Pro X, o HP 14 e o Samsung Galaxy Book Go. Ambas as empresas devem ter colaborado no desenvolvimento do sistema operacional para esses processadores a fim de garantir o melhor desempenho possível e, em troca, a fabricante de chips teria exclusividade temporária sobre o software.

O Surface Pro X da Microsoft é equipado com um processador baseado no Snapdragon 8cx (Imagem: Divulgação/Microsoft)
O Surface Pro X da Microsoft é equipado com um processador baseado no Snapdragon 8cx (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Não se sabe exatamente quando esse acordo deixará de vigorar, mas nada impede que ele seja renovado. O processo deve acontecer de forma sigilosa, já que é um acordo comercial entre as companhias, mas uma vez que a Microsoft e a Qualcomm não entrarem num novo consenso, os efeitos do fim da parceria seriam evidentes para o segmento de dispositivos com processadores ARM.

Fim da parceria movimentaria o mercado

Isto é, mais empresas poderiam adotar o sistema operacional e, assim, existiriam bem mais opções de processadores e modelos de computadores focados em portabilidade com o sistema da Microsoft. Essa abertura daria espaço, inclusive, para o Windows 11 ser desenvolvido para o Apple M1, o processador ARM da Maçã.

Hoje, a única forma de rodar o sistema da Microsoft em um sistema Apple com CPU ARM é por meio de virtualização. O Parallels, por exemplo, é um dos softwares cuja proposta é colocar o Windows para rodar em sistemas da Apple e, mesmo que a integração do programa seja bem refinada, não se compara com a experiência de rodar o software nativamente.

A introdução do Windows 11 para o CPU da Apple pode demorar, ou até mesmo não acontecer, mas outras fabricantes de chips (Samsung e MediaTek, por exemplo) podem já estar de olho no fim dessa exclusividade. Até agora, porém, nada garante que essas marcas já estariam em movimento para lançar novos dispositivos com o novo sistema operacional, então resta esperar por mais novidades.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos