Mercado fechará em 3 h 18 min
  • BOVESPA

    108.191,66
    -210,62 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.180,23
    -174,63 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,02
    -0,74 (-0,82%)
     
  • OURO

    1.813,30
    +8,10 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    23.099,62
    -782,28 (-3,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,78
    -21,57 (-3,87%)
     
  • S&P500

    4.115,97
    -24,09 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    32.776,09
    -56,45 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    12.973,00
    -210,25 (-1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2439
    +0,0345 (+0,66%)
     

Windows 11 pode demorar mais a receber grandes atualizações

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Windows 11 pode passar a receber grandes atualizações a cada três anos, ao invés de anualmente. Fontes ligadas ao assunto disseram ao site Windows Central que, a partir do próximo grande update (Windows 11 22H2), a Microsoft alterará o cronograma de compilações massivas, enquanto libera novidades menores ao longo dos meses.

O maior espaçamento entre uma compilação e outra pode ajudar a companhia a liberar updates com mais impacto, com mudanças visuais, recursos muito aguardados e adições importantes para o uso geral do SO. Nesse meio tempo, a empresa dedicaria esforços em liberar novidades menores nos chamados “Momentos”, um novo “fluxo” de updates.

Grandes atualizações do Windows 11 seriam liberadas somente a cada três anos (Imagem: Windows/Unsplash)
Grandes atualizações do Windows 11 seriam liberadas somente a cada três anos (Imagem: Windows/Unsplash)

Oficialmente, o Windows 11 recebe uma grande atualização por ano — o update deste ano, inclusive, deve ser liberado em outubro. Contudo, entre uma compilação e outra, a companhia distribui funções, ferramentas e retrabalhos importantes para os usuários, como aconteceu com o Media Player, o Bloco de Notas e o Microsoft Paint.

Portanto, a mudança não seria lá tão diferente do que acontece hoje — e, de quebra, a Microsoft ainda tornaria as atualizações massivas eventos ainda maiores, mais próximo do que o Google e a Apple fazem com o Android e o iOS. Por enquanto, porém, é difícil assegurar que a mudança vem para melhorar a experiência com o Windows 11, pois não se sabe o que a MS pretende guardar para as grandes atualizações.

Fluxo de versões de testes pode mudar

Uma vez que atualizações se tornam mais raras, o fluxo de atualizações do programa Windows Insider também deve passar por mudanças. É possível que a Microsoft aproveite a janela mais generosa para experimentar funções ainda mais experimentais, principalmente no Canal Dev e trabalhá-las com atenção até o lançamento definitivo.

Além disso, a Microsoft também pode usar os novos “Momentos” para mudar a segmentação de atualizações. Cada “Momento” pode ter um título diferente para facilitar a identificação por testadores, jornalistas e o público geral. Entretanto, ainda não dá para garantir que esse nome será usado publicamente.

Se a informação do site Windows Central for confirmada, a atualização 22H2 do Windows 11 só será sucedida em 2024. Em contato com o site, a Microsoft não quis se manifestar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos