Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,53
    -0,48 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.792,40
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.330,59
    +143,45 (+0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,94 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.216,50
    -12,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2557
    -0,0848 (-1,59%)
     

Windows 10 tem novo bug com impressoras

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Windows 10 recebeu uma nova atualização e mais uma vez causou uma falha em impressoras do mundo inteiro. O update do dia 28 de junho de 2022 passou a gerar conflito com os dispositivos de impressão conectados ao USB, o que pode impedir o uso. Embora a falha esteja associada ao Windows 10, alguns usuários do Windows 11 também relatam problemas similares.

Segundo a Microsoft, há dois bugs conhecidos até o momento. O primeiro duplica as impressoras instaladas e gera um nome semelhante à existente com o sufixo "Cópia1" ou "Cópia 2". A segunda falha é a criação de um nome diferente para a impressora e isso impede os aplicativos de se conectar ao aparelho.

O bug faz com que o Windows crie múltiplas cópias da mesma impressora (Imagem: Captura de tela/Alveni Lisboa/Canaltech)
O bug faz com que o Windows crie múltiplas cópias da mesma impressora (Imagem: Captura de tela/Alveni Lisboa/Canaltech)

O problema deve ser corrigido em uma atualização futura, mas ainda não existe uma correção definitiva. Em vez disso, os desenvolvedores do Windows trouxeram algumas soluções alternativas para superar a dificuldade e voltar a imprimir no sistema operacional:

  • Abra o aplicativo Configurações, navegue até "Bluetooth e dispositivos" e selecione "Impressoras e scanners";

  • Se parecer haver uma instalação duplicada de uma impressora existente, como com o sufixo "Cópia1", confirme se a impressão funciona para esta impressora;

  • Se houver necessidade de usar a instalação original da impressora e não a duplicada, clique com o botão direito do mouse na impressora duplicada, selecione "Propriedades da impressora" e selecione a guia "Portas" para ver qual está em uso;

  • Abra "Propriedades da impressora" na impressora original e selecione a guia "Portas". Na lista exibida, selecione a opção de porta em uso pela impressora duplicada: se a original funcionar normalmente, a impressora duplicada pode ser removida.

A Microsoft recomenda que usuários atualizem o driver de impressão do seu dispositivo. Isso pode ser feito nas propriedades da impressora ao clicar em "Instalar o driver mais recente". Mesmo para os que já tem a versão atualizada, vale dar uma olhadinha no site do fabricante para ver se não há uma nova ou se é possível aprimorar o firmware do dispositivo.

Quem enfrentar dificuldades sem conseguir resolver com as dicas acima poderá desinstalar e reinstalar a impressora do zero. Lembre-se de desligar o aparelho completamente, desconectar todos os cabos e remover os rastros do dispositivo no Windows.

Corrige um, estraga outro

Este não é o primeiro (e provavelmente nem o último) bug do Windows 10 que estraga com recursos básicos e plenamente funcionais antes do update. Em maio, a Microsoft precisou lançar um patch para corrigir uma falha causada por uma atualização feita para corrigir um problema totalmente diferente.

Nos últimos meses, a empresa precisou corrigir outra falha relacionada ao Bluetooth que causava a tela azul da morte em alguns modelos de computador. Nessa época, uma série de ataques de ransomware foram disparados se passando por atualizações do Windows 10, o que deixou muita gente refém dos criminosos.

O irmão mais novo, Windows 11, também tem apresentado sucessivos bugs em atualizações recentes. Muitos usuários começaram a evitar a instalação de updates assim que são lançados justamente para não ter problemas, o que pode deixar o computador vulnerável a ataques. O jeito é torcer para a Microsoft acertar a mão e conseguir lançar correções pontuais que atuem apenas nas falhas, sem criar outros erros para o usuário.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos